Facebook deve ganhar botão “não curtir” em breve

Por Redação | 15.09.2015 às 16:31 - atualizado em 15.09.2015 às 19:27

Os dias de Facebook do amor e de utilizar plug-ins nem sempre seguros para desaprovar os posts na rede social parecem estar chegando ao fim. Atendendo a um pedido de anos de boa parte dos usuários, o criador do site, Mark Zuckerberg anunciou que a empresa está trabalhando em um botão “não curtir”, que deve entrar no ar em breve.

A novidade veio em uma sessão de perguntas e respostas com Zuckerberg, que também explicou os motivos por trás da demora em aplicar o recurso e porque tal decisão só foi tomada agora. Segundo ele, a ideia nunca foi criar um local em que as pessoas pudessem ser negativadas nem montar uma estrutura como a do Reddit, em que a relevância e qualidade das postagens é decidida pela quantidade de votos positivos e negativos.

Por outro lado, com o passar do tempo, os responsáveis pelo Facebook perceberam que os usuários desejavam uma nova forma de expressar seu descontentamento que não envolvesse um comentário, que poderia levar a um conflito direto. Zuckerberg também citou a situação complicada de “curtir” um post sobre a crise dos refugiados sírios, por exemplo, ou a notícia de falecimento do parente de um amigo.

Dessa forma, a implementação dessa funcionalidade que parece ser tão simples acabou se tornando um desafio. O próprio Zuckerberg, que parece estar envolvido diretamente com a novidade, comentou ter ficado surpreso com o quanto pode ser complicado criar uma interação aparentemente básica como essa.

A introdução do botão de não curtir, então, vem para encontrar uma evolução natural do uso da plataforma. A opção de curtidas, há tempos, ganhou mais nuances do que a simples indicação de que um usuário gostou daquele conteúdo. Com o tempo, pressionar o botão de positivo também ganhou ares de concordância ou até mesmo passou a servir como uma indicação de que alguém entendeu a comunicação feita por um contato.

A ideia por trás do “não curtir”, então, vem para expandir o rol de sinalizações possíveis. É provável, claro, que páginas e grupos tenham suas publicações ranqueadas de acordo com esse novo critério, assim como a publicidade exibida pelos parceiros do Facebook. Zuckerberg não falou nada sobre isso, mas esse parece ser um caminho mais óbvio de uso da nova ferramenta.

A empresa não revelou exatamente quando a opção entrará no ar, mas disse estar trabalhando nela há um tempo e que deseja implementar a novidade o mais rápido possível.

Fonte: Business Insider