Facebook assina contrato com artistas e veículos para transmissões Live

Por Redação | 21 de Junho de 2016 às 21h31

Ainda que não estejam tão populares aqui no Brasil quanto nos EUA, o Facebook não está perdendo tempo com as transmissões ao vivo. A rede social investiu US$ 50 milhões em cerca de 140 contratos com celebridades e veículos para estimular a produção dos Live Videos até o próximo ano.

O valor distribuído dá, em média, US$ 350 mil para cada contrato. Os mais bem pagos serão BuzzFeed, New York Times e CNN, que estão recebendo US$ 3 milhões cada por um período de um ano. A lista de famosos inclui Kevin Hart, Gordom Ramsey e Deepak Chopra, além de webcelebridades, instituições públicas como museus e times de futebol como o Barcelona.

Os contratos são baseados na popularidade dos parceiros e no número de transmissões que estão dispostos a fazer. Alguns contratos especificam a duração dos Live Videos e contam até com "hora extra" para conteúdo adicional.

Apesar de muita gente já estar transmitindo Lives, para o Facebook é interessante que o maior número possível de usuários (entre 1,65 bilhão) se envolvam com o novo produto. Quanto mais transmissões, mais espectadores e mais engajamento na rede – para não dizer mais visualizações e cliques em propagandas, o que gera mais receita para a rede social.

A Rede, no entanto, explica que o estímulo é para testar quais tipos de conteúdos atraem mais atenção dos usuários por se tratar de algo novo. "Nós queríamos convidar um grupo variado de parceiros para que possamos ter um feedback de diversas organizações sobre o que funciona ou não", afirmou o vice-presidente Justin Osofky em nota.

Audiência

O potencial dos Live Videos já ficou bastante claro. Em abril, o BuzzFeed transmitiu um experimento que envolvia colocar elásticos em uma melancia até que ela explodisse. E, com isso, a página ficou como líder de audiência, com 10,8 milhões de visualizações até junho. O vídeo foi desbancado pela usuária Candace Payne, que ficou famosa após a sua transmissão em que riu descontroladamente com uma máscara do Chewbacca. Seu vídeo foi reproduzido mais de 157,6 milhões de vezes.

Fontes The Next Web, WSJ

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.