Facebook aposta na segmentação inteligente para abocanhar mercados emergentes

Por Redação | 12 de Junho de 2015 às 08h29
photo_camera Divulgação

Há alguns meses, o Facebook lançou um programa chamado Acelerador de Criatividade para ajudar marcas e agências de publicidade a construírem valor criativo para o público de países em desenvolvimento e agora começa a divulgar os resultados dos primeiros projetos.

O objetivo é ajudar a estabelecer as melhores práticas para os países com alto índice de crescimento por meio do desenvolvimento de campanhas adaptadas às pessoas de cada país e aos dispositivos que elas utilizam para acessar a rede social.

Essa é uma das respostas do Facebook à globalização, pois apesar de possuir uma base de usuários de 1,44 bilhões de pessoas, a rede social ainda não consegue alcançar de forma eficaz 100% dos seus usuários. Países como Índia, Turquia, Quênia e Indonésia, por exemplo, têm milhões de usuários conectados à internet de maneira precária, com smartphones de baixa tecnologia, conexões irregulares e lentas.

A equipe do Facebook por trás do programa Acelerador de Criatividade está ajudando diversas empresas a desenvolver o seu potencial criativo para todos os tipos de dispositivos, analisando sempre o comportamento dos consumidores. A tecnologia utilizada no programa ajuda as agências e marcas a analisarem dados geográficos, linguísticos, tecnológicos e culturais de cada região antes de criar e distribuir um anúncio na rede social.

Entre os primeiros anunciantes a adotar as tecnologias do novo programa estava a marca de preservativos Durex. Na ocasião, a empresa trabalhou em parceria com o Facebook para criar uma campanha de anúncios na rede social sob medida para o público da Indonésia, onde os usuários do Facebook se depararam com um anúncio de preservativos na sua linha do tempo, mas nem todos viam a mesma coisa. Diferentes versões do anúncio foram exibidas para homens e mulheres, levando em conta as normas culturais associadas à preservativos e sexo na Indonésia. A estratégia deu certo e a campanha conseguiu aumentar a taxa de recordação do anúncio em cerca de 25%.

Facebook Ads

Como funciona?

Segmentação é a palavra chave do programa Acelerador de Criatividade, pois permite um melhor desenvolvimento de conteúdo e de storytelling para o público certo. A tecnologia do Acelerador de Criatividade pode descobrir até mesmo a velocidade de conexão da internet dos usuários de modo que, caso ela esteja lenta, o anúncio aparece como uma foto, mas se a velocidade estiver elevada, ele processa o anúncio em formato de vídeo. Os anunciantes ainda podem conjugar esta informação com outros dados demográficos, geográficos e comportamentais, segmentando, assim, suas audiências com exatidão e inteligência incríveis.

Facebook Ads

Mercado de anúncios

Os anúncios para celular agora são a força vital do crescimento da receita do Facebook. No primeiro trimestre deste ano, eles representaram 73% do total de rendimentos de publicidade da empresa. Cerca de 87% dos usuários mensais da empresa acessaram a rede social por meio de um smartphone ou outro tipo de dispositivo móvel.

O domínio mobile é ainda mais acentuado nos mercados emergentes que o Facebook está de olho, pois cada vez mais os internautas dessas regiões renunciam seus desktops e notebooks para usar smartphones, mesmo com conexões muitas vezes mais lentas. Analisando todo esse cenário, não é de se estranhar que Mark Zuckerberg e sua equipe tenham pensado em incentivar os anunciantes a criar campanhas que funcionem melhor em velocidades reduzidas.

Com informações do Mashable
Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.