Facebook anuncia Social VR e leva realidade virtual para comunicação diária

Por Redação | 22 de Fevereiro de 2016 às 09h37

O Facebook está realmente empolgado com a realidade virtual. Além de ter adquirido a Oculus VR e o próprio Mark Zuckerberg ter aparecido durante a conferência da Samsung durante a MWC 2016 para anunciar a câmera da sul-coreana que grava em 360º, eis que a rede social dá outro grande passo em relação à tecnologia e nos modos como poderemos usá-la para quebrar barreiras. Trata-se do Social VR, um recurso que chega exatamente para dar uma nova roupagem à comunicação digital.

Em seu blog oficial, a empresa explica um pouco do conceito, descrevendo a novidade como uma maneira de ajudar as pessoas a se conectarem. Basicamente, a ideia é fazer com que você enxergue seu amigo bem à sua frente, por mais que ele esteja a quilômetros de distância. É um novo passo em relação àquilo que o FaceTime e o Skype já fazem e, de certo modo, algo bem próximo daquilo que a ficção científica nos mostrou.

O curioso é que a equipe responsável pelo Social VR está sendo liderada por dois veteranos no mundo dos games. Mike Booth, por exemplo, é o criador da série Left 4 Dead, enquanto Daniel James trabalhou com o jogo online Puzzle Pirates. No entanto, a dupla já está na Oculus há algum tempo e vai ajudar o Facebook a usar a realidade virtual para este novo fim. Apesar de ser estranho ver esse currículo sendo usado em algo social, é possível dizer que essa interação virtual que Zuckerberg planeja nada mais é do que uma evolução daquilo que Second Life nos apresentou no passado.

Zuckerberg VR

Só que toda essa história revela uma ironia enorme, principalmente quando voltamos ao evento da Samsung em que o fundador da rede social compareceu. A imagem divulgada pelo próprio Zuckerberg mostra muito bem o quão estranha é essa ideia de socializar com a realidade virtual: na foto, temos centenas de pessoas com o Gear VR na frente dos olhos e alheios a tudo aquilo à sua volta, incluindo a presença do próprio bilionário. É algo que depõe contra o próprio conceito do Social VR. Tudo bem que a ideia da novidade é ultrapassar fronteiras e aproximar a comunicação, mas não há como não estranhar o que foi presenciado durante a MWC.

Tanto que não demorou para que muita gente começasse a brincar com a situação, dizendo que Mark Zuckerberg seria o verdadeiro responsável pela criação da Matrix: um mundo virtual em que as pessoas viveriam aquilo que elas consideram ideal, permanecendo completamente alheias ao mundo exterior. E, acima de tudo isso, alguém comanda tudo.

Via: Facebook, Business Insider

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!