Facebook anuncia fim do aplicativo de notícias Paper

Por Redação | 01.07.2016 às 10:28

O Facebook irá encerrar o aplicativo de notícias Paper no próximo dia 29 de julho. Os usuários do app, lançado em janeiro de 2014, estão sendo notificados da descontinuação do serviço, que chegou a ser muito elogiado por críticos e usuários no seu lançamento, já que era uma alternativa com belo design, sem anúncios e que reunia informações sobre diversos temas, incluindo tecnologia, política, esporte e entretenimento.

Apesar do poder de alcance e a força da marca Facebook, o Paper não conseguiu figurar nem mesmo entre os 1.500 aplicativos mais baixados desde dezembro de 2014, de acordo com dados da empresa de pesquisa App Annie. A última atualização do app aconteceu em março de 2015 na versão iOS, visto que ele nunca foi lançado para dispositivos Android. O Creative Labs, iniciativa do próprio Facebook que foi responsável pelo desenvolvimento do Paper, foi encerrado em dezembro, tornando natural o fim do serviço de notícias.

"Nosso objetivo, com o Paper, foi explorar novos elementos de design envolventes e interativos que permitem ler e interagir com o conteúdo do Facebook. Aprendemos a importância de dar às pessoas esses elementos para criar uma experiência envolvente", afirmou a rede social em comunicado. Além disso, o Facebook declarou que os melhores aspectos do aplicativo foram "incorporados a principal aplicação" da rede social.

O design do Paper foi elaborado por Mike Matas, que pertencia a Push Pop Press, companhia adquirida pelo Facebook em 2011. As animações e a maneira intuitiva de interagir com o aplicativo o tornaram atrativo para muitos usuários, mas não foram suficientes para transformar em realidade o seu potencial de crescimento.

O Paper não é o único aplicativo desenvolvido pelo Facebook que foi descontinuado recentemente. No final do ano passado, a empresa anunciou o encerramento dos apps Slingshot, Riff e Rooms. Segundo a própria rede social, cada aplicativo lançado fez parte dos esforços de explorar novas formas de interação e engajamento dos usuários. Por conta disso, algumas das funcionalidades destes aplicativos foram integrados ao Facebook, ainda que de maneira individual não tenham recebido tanto interesse dos usuários.

Via The Verge