Empresa representante de anunciantes pressiona Facebook por respostas

Por Ares Saturno | 22 de Março de 2018 às 14h24
Tudo sobre

Facebook

Com os escândalos sobre vazamentos de dados dos usuários do Facebook, o grupo ISBA, responsável pela representação publicitária de mais de três mil empresas, está pressionando a rede social a adotar novas regulamentações no Reino Unido e fez com que o valor de mercado do Facebook caísse mais de US$ 50 bilhões.

Se as preocupações que concernem as empresas representadas pelo grupo ISBA não forem sanadas, há a possibilidade de abandono dos serviços de publicidade junto à rede social, o que significaria a perda de clientes como as gigantes Unilever e Proctor & Gamble, entre outras.

Phil Smith, Diretor do ISBA, afirmou que um encontro com os representantes do Facebook está marcado para a próxima sexta-feira (23) e disse: "Nós queremos entender o intuito da investigação que Mark Zuckerberg anunciou. Queremos garantias para nossos membros de que ela chegará à raiz dos problemas e as implicações que isso trará ao público e aos anunciantes".

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Até o presente momento, apenas a Mozilla já optou por suspender suas publicidades junto ao Facebook, mas na ausência de respostas satifatórias, há chances de mais empresas deixarem de fazer negócios com a rede social.

Em nota explicativa publicada em seu perfil na rede social na tarde da última quarta-feira (21), Mark Zuckerberg diz aos usuários em geral: "Nós temos responsabilidade de proteger suas informações pessoais, e só nós não conseguimos seguir isso, então não merecemos servir a vocês. Eu tenho trabalhado para entender exatamente o que ocorreu e como garatir que isso não aconteá novamente".

O grupo ISBA defende que as ações de publicidade feitas no Reino Unido devem seguir as recomendações da Advertising Standards Authority, uma agência de fiscalização independente que regula todas as publicidades em todo tipo de mídia no Estado.

Uma das pressões impostas pelo grupo é a transparência, por parte do Facebook, em relação aos riscos potenciais apresentados pela possibilidade de outros apps utilizarem as informações de forma semelhante: "O ISBA está pedindo ao Facebook por um relatório completo de potenciais riscos futuros, para que os anunciantes possam analisar o problema de forma adequada".

Fonte: Fox News

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.