Elon Musk volta ao Twitter e tira sarro de órgão que tentou processá-lo

Por Rafael Rodrigues da Silva | 05 de Outubro de 2018 às 08h54
PowerfulJRE
Tudo sobre

Tesla

Saiba tudo sobre Tesla

Ver mais

Parece que Elon Musk não está aprendendo com os próprios erros. Depois de ser obrigado a deixar a presidência do conselho da Tesla por causa de declarações polêmicas feitas no Twitter, o bilionário e CEO da montadora voltou à plataforma para tecer comentários controversos.

Depois de voltar de uma reunião, onde negociou um acordo para não ser processado pela Comissão de Valores Mobiliários (SEC) dos Estados Unidos, Musk foi ao Twitter para chamar o órgão de “Shortseller Enrichment Comission”, brincando com as iniciais "SEC" e insinuando que a entidade estaria tentando enriquecer às suas custas.

Apesar de Musk parecer bem tranquilo quanto à situação do processo movido pela entidade, ele ainda não está assim tão resolvido quanto parece. Apesar de ambos os lados terem concordado que a renúncia de Musk da presidência do conselho da Tesla e o pagamento de U$ 20 milhões à SEC seriam suficientes para pôr um fim ao trâmite jurídico, ele ainda precisa da aprovação de um juiz.

E, para aprovar o acordo, a juíza Alison Nathan, do distrito de Nova York, pediu para Musk escrever e entregar, até o dia 11 de outubro, uma carta de até 10 páginas sobre por que ela deveria aprovar o acordo firmado entre ele e a SEC. A escrita de carta é uma prática comum entre juízes nesses tipos de acordos e tem o objetivo de avaliar se o acusado tem capacidade de refletir sobre seus atos e o estrago que fez.

Questionada sobre o tweet, a SEC apenas se pronunciou que não havia mudado de nome. A Tesla não quis comentar sobre o assunto.

Fonte: CNN

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.