De olhos abertos para o Snapchat

Por Colaborador externo | 16 de Setembro de 2016 às 15h15
photo_camera Divulgação

Por Greta Paz*

Você pode até não querer enxergar, mas o mundo digital só fala de Snapchat. Quem foi ou acompanhou a Vidcon, evento dedicado às novas formas de comunicação em vídeo, percebeu isso logo de cara. Apesar da primeira impressão ser de ameaça, é possível encarar o Snapchat como uma grande oportunidade para os profissionais da comunicação se apropriarem com propriedade da ferramenta. Onde tem gente consumindo, é preciso ter gente produzindo. E se engana quem pensa que são só os usuários que estão por trás da rede.

Criado em 2011, o Snap (como é chamado pelos usuários) tem tido um crescimento exponencial e já é considerado um dos maiores unicórnios - empresas que valem mais de um bilhão de dólares - da atualidade. Segundo a Bloomberg, dez bilhões de vídeos são visualizados na rede diariamente. Este número já ultrapassou o do Facebook. Isso sem falar que já são 150 milhões de usuários ativos na rede todo os dias. Não é de se surpreender que o Snapchat lidere a preferência dos jovens, e já supere até mesmo o Instagram.

O cruzamento de storytelling, criatividade, simplicidade e comunicação, são os ingredientes essenciais para essa aderência dos jovens à rede. O Snapchat só funciona em celular e é feito de alguns componentes: snaps (mensagem em vídeo ou foto trocada entre usuários), histórias (publicações das últimas 24 horas dos indivíduos), ao vivo (eventos ao vivo) e discover (a plataforma de publicação de grandes empresas). Tudo isso com apenas três telas e um número mínimo de botões.

O aplicativo tem tudo a ver com a forma que nos comportamos. A ideia de acumular já não faz mais sentido. Antes, você frequentava um evento, tirava muitas fotos para só depois publicar várias na internet. Hoje, tudo é instantâneo e as fotografias servem para expressar o que você sente, onde esteve ou, melhor ainda, para conversar. Isso sem falar que, ao contrário das outras redes, em que você tem um feed e assiste primeiro às últimas publicações, o Snapchat mostra a sua história em ordem cronológica e isso faz muito mais sentido para produtores de conteúdo.

Mas onde entram os profissionais da comunicação nisso tudo? Nas produções para marcas, que estão se dando conta de que precisam produzir para o Snap. Além da própria criação do conteúdo para contas, ainda é necessário criar anúncios para as áreas discover e live. Isso sem falar nos filtros. Para entender, vale procurar os cases do Gatorade e do Tacco Bell no Snapchat. O último chegou a 224 milhões de interações em um dia.

Profissionais são necessários tanto na produção quanto na estratégia. As empresas não sabem muito bem o que publicar e como publicar. Na essência, a receita é ser verdadeiro e informal misturando vídeo, efeitos, fotos, animações e gráficos. Isso mesmo: tudo junto e na vertical. O aplicativo foi feito assim. E como começar a bombar? Inove e seja visto. Esteja conectado aos lançamentos da plataforma e traga influenciadores para o seu perfil. A Selena Gomez, por exemplo, mostrou bastidores da sua turnê no Snapchat da Coca-Cola. Isso funcionou muito bem para a estratégia da empresa.

São realmente muitas possibilidades e se você estiver pensando em criar uma conta agora para não ficar para trás. A dica é: não se assuste se a primeira experiência for confusa. Não é raro escutar “não consigo entender esse tal de Snapchat”. Nesse momento, tudo se divide entre os que abandonam a rede e os que aprendem a usá-la. Se você quiser estar conectado ao que há de tendência no mercado, insista. A plataforma é perfeita para conversar com millenials e com a geração z.

*Greta Paz, é fundadora da MPQuatro, startup dedicada a produção de webvídeos. A empresa atua na produção, roteirização, finalização de conteúdos e seu diferencial está na ativação no ambiente online, com um custo acessível às PME’s porque realiza o ciclo completo de divulgação e elimina a necessidade de contratação de diversos prestadores de serviço.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.