Criminosos asiáticos usam Facebook para escravizar jovens estrangeiras

Por Redação | 28 de Julho de 2015 às 10h14

Um homem malaio e duas mulheres tailandesas foram detidos na última sexta-feira (24) por utilizarem o Facebook como meio para atrair e escravizar jovens estrangeiras. Segundo informações da Associated Press, os traficantes de pessoas prometiam empregos fixos em Kuala Lumpur, na Malásia, como vagas em restaurantes, bares e spas. Entretanto, assim que as interessadas chegavam ao local, eram forçadas a fazer sexo por dinheiro.

Os criminosos estão sendo acusados de tráfico de seres humanos, prostituição forçada e formação de rede de crimes fronteiriços e transnacionais. Segundo informações compartilhadas pelo coronel tailandês Komvich Padhanarath, seis mulheres foram submetidas à prostituição nos últimos cinco anos.

"Esse caso é um bom exemplo de como a mídia social está sendo usada como uma ferramenta de ação pelos traficantes para atrair pessoas", disse Mark Rhodes, CEO da Exodus Road, que atualmente trabalha em conjunto com o departamento de investigações especiais da Tailândia para capturar organizações de tráfico.

As redes sociais – principalmente o Facebook – já demonstraram ser peças fundamentais para manter os sistemas internacionais de tráfico funcionando ativamente. Assim que a vítima é recrutada, a ferramenta social ainda possibilita ao criminoso acompanhar remotamente o desempenho da vítima por mensagem e chamada de vídeo.

Segundo Rob Wainwright, diretor da agência de policiamento Europol, "no passado, os cafetões e traficantes tinham que visitar os alvos pessoalmente. Agora, eles podem fazer isso com um único clique para controlar facilmente 50 vítimas". A Tailândia vem trabalhando incessantemente para eliminar de uma vez por todas o tráfico de seres humanos dentro de suas fronteiras, visto que a situação alcançou números alarmantes. Apenas em maio deste ano foram encontrados cerca 30 corpos no sul da Tailândia relacionados à prostituição.

Via: Business Insider

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!