Com ajuda do Facebook, CEO do Instagram entra para a lista de bilionários

Por Redação | 02 de Agosto de 2016 às 11h11
photo_camera Kmeron/Flickr

Antes mesmo de o Facebook comprar a maior rede social de vídeos e fotos do momento, ela já era uma máquina de fazer dinheiro. Comprado pela empresa de Mark Zuckerberg por US$1 bilhão em 2012, o Instagram passou a ser lucrativo não apenas para a empresa, mas também para o CEO Kevin Systrom, que acaba de entrar para a lista de bilionários da revista Forbes.

O presidente executivo do Instagram agora tem uma fortuna avaliada em US$ 1,1 bilhão, segundo a revista, e isso graças ao aumento do valor das ações gerado pelo Facebook. Na época da venda, em 2012, o CEO "valia" US$ 400 milhões e detinha 40% da startup de fotos e vídeos.

Antes de vender o negócio para o Facebook, Systrom viu sua fortuna começar a evaporar, chegando a ter "apenas" US$ 280 milhões nos bolsos devido a uma queda nas ações IPO do Facebook. Todavia, essa "flutuação" teve uma inversão de 500%, o que alavancou Systrom para seu atual valor de mercado.

O Instagram foi lançado em 2010 e, em meados de 2012, contava apenas com 13 funcionários e 30 mil usuários. Nas mãos do Facebook, o app agora conta com um total de 500 milhões de usuários e tem receita projetada para este ano de US$ 3,2 bilhões. A rede social de imagens e vídeos ainda opera de maneira independente do Facebook, o que coloca o executivo também como um dos responsáveis por seu crescimento.

Kevin Systrom além de CEO do Instagram também possui um lugar na mesa diretora do Walmart, o que contribui para que ele se mantenha na atual condição de bilionário.

Fonte: Digital Trends, Forbes

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.