Cinco passos para escrever uma boa recomendação no LinkedIn

Por Redação
photo_camera Divulgação

O LinkedIn pode ser uma ótima oportunidade não só para fazer networking, mas também para ajudar colegas, funcionários e chefes com recomendações. Mas quando alguém pede tal ajuda, chega a seguinte dúvida: o que escrever? Devo ser breve ou detalhado, falando todas as qualidades?

Ajudar alguém não é esse drama todo. Existem algumas dicas que podem ser preciosas para redigir um texto convidativo, sem excessos. Basta seguir os cinco passos abaixo:

1) Inicie com uma frase instigante

Assim como um lead em uma matéria jornalística, a recomendação deve iniciar com uma frase que resuma o avaliado e ao mesmo tempo, seja atraente para que a pessoa continue lendo a descrição. Seja cuidadoso(a) e evite clichês como "um dos melhores" ou "um dos melhores funcionários". A frase deve resumir a essência da pessoa no âmbito profissional.

Veja alguns exemplos:

"'Ridicularmente eficiente' é a frase que vem à mente quando penso em Guilherme".

"Poucas pessoas têm a oportunidade de trabalhar com um gerente que é também um treinador e mentor – eu o fiz quando trabalhei com Paulo".

2) Descreva a relação profissional

Em seguida, você deve dar ao leitor um contexto da relação profissional que você e o recomendado tiveram ou têm. Diga brevemente em o que trabalharam juntos e quanto tempo se conhecem. O LinkedIn mostra na recomendação os cargos que ambos tiveram na empresa, contudo, caso você não tenha feito esta descrição em seu perfil, talvez seja importante citá-la.

Seguem alguns modelos:

"Tive o prazer de trabalhar com Suzana por três anos na Microsoft, colaborando em diversos projetos".

"Marcos tem preenchido habilmente o papel de editor de arte de minha agência há pouco mais de dois anos".

"Contratei Rafael como freelancer em 2010 depois de ver seu portfólio online, e ele desenvolveu seis projetos perfeitos desde então".

3) Compartilhe um talento

Quando fazemos recomendações, temos o hábito de dizer que a pessoa é inteligente, organizada, maravilhosa, pontual, etc. Evite sempre adjetivos seguidos – isso não significa que a pessoa não seja tudo isso, porém, é preciso destacá-la no meio da multidão.

Pense em um ou dois talentos que chamem a atenção na pessoa ou que ela faça melhor do que ninguém. Caso ainda a pessoa esteja tentando, por exemplo, ganhar uma promoção, você pode citar sua boa experiência com o cargo atual.

Eis algumas sugestões:

"Fiquei particularmente impressionado com a capacidade de Pedro de lidar com clientes mais exigentes - e sem esforço. Essa habilidade, por muitas vezes, leva anos para se desenvolver entre os profissionais de atendimento, porém, parece natural para ele".

"Sempre fiquei admirado com a habilidade de Marina para comandar uma equipe, mesmo quando não havia nenhuma ideia inicial ou sugestões completamente diferentes".

4) Adicione algo pessoal à resenha

Ao contratar alguém, geralmente não se espera só que o profissional seja bom na função pretendida, mas também seja uma pessoa agradável de se trabalhar. Adicionar um toque pessoal à recomendação pode tornar a resenha mais convidativa.

Confira algumas ideias:

"Juliana sempre garantia que as reuniões fossem agradáveis e terminassem com um ótimo café e sorrisos no rosto".

"Sentimos falta de Eduardo no nosso time de futebol".

5) Termine com uma recomendação objetiva

Ao final, faça o que você pretendia desde o início: recomende a pessoa, em uma frase sólida, se possível, sem sensos comuns. Em uma palavra, seja objetivo.

Veja exemplos:

"Como um membro ou líder, Roberto merece minha melhor recomendação".

"Bianca é um trunfo para qualquer equipe".

E aí? Pronto para escrever recomendações? Comece agora mesmo!

Fonte: Mashable