CEO do Twitter volta a ser alvo de hackers na rede social

Por Redação | 11.07.2016 às 10:59 - atualizado em 11.07.2016 às 15:20

Jack Dorsey, CEO do Twitter, voltou a ser vítima de hackers dentro de sua própria rede social. O ataque foi feito pelo grupo OurMine, que já hackeou as contas de executivos importantes, como Mark Zuckerberg (Facebook), Daniel Ek (Spotify), Sundar Pichai (Google) e Dick Costolo (ex-CEO do Twitter). O objetivo dos ataques é mostrar aos executivos as brechas contidas em seus serviços ao mesmo tempo em que procuram se autopromover e oferecer seus serviços na área de segurança.

O novo ataque contra o perfil de Dorsey no Twitter aconteceu durante a madrugada desta segunda-feira (11) e foi marcado por um tweet com a mensagem "Hey, somos a OurMine, estamos testando sua segurança" e um vídeo com a música oficial do grupo. Outros tweets foram publicados na conta de Dorsey, mas a conta do executivo foi recuperada rapidamente e todos os tweets postados pelo grupo foram excluídos.

De acordo com informações, o acesso ao perfil do microblog de Dorsey aconteceu por meio do Vine, plataforma de vídeos da empresa que pode ser acessada por meio das informações do Twitter. Nenhuma das mensagens da OurMine foram publicadas diretamente pela rede de microblogs, mas sim por meio da conexão da rede social com o Vine. Em outros casos em que o grupo hackeou contas de executivos, a situação foi bastante semelhante, já que foram utilizados serviços de terceiros para se obter acesso ao site.

Especialistas em segurança online aconselham os usuários a utilizarem uma senha única para cada site e, se necessário, utilizarem serviços de gerenciamento de senhas, como o 1Password ou o LastPass para conseguir gravar todas as senhas. Além disso, os usuários que desejam manter suas contas mais seguras devem ativar a autenticação de duas etapas sempre que ela estiver disponível em um serviço. Outra dica é verificar se não há nenhum serviço descontinuado ou suspeito que esteja conectado à sua conta no Twitter ou em outro serviço e que compartilham os dados da rede social. Se você verificar algum serviço com essas características, exclua-os da listas de permissões de sua conta. No Twitter, essa lista pode ser visualizada em Configurações > Aplicativos.

Fonte: Engadget