CEO do Twitter acredita que rede social ainda tem muito para mostrar

Por Redação | 29 de Maio de 2015 às 09h29

O Twitter apresentou um baixo desempenho e valores de ações em queda no seu último relatório de ganhos no mês passado. Apesar disso, o CEO da companhia, Dick Costolo, segue confiante, dizendo nesta quinta-feira (28) que a empresa ainda está tentando construir o seu público mostrando os tweets não só dentro da rede social, mas também fora dela, como na televisão e outras plataformas.

Costolo acredita que essa é a hora certa de usar esse plano e provar que a rede dos 140 caracteres pode gerar crescimento real e receita. "As pessoas acreditam na estratégia. Elas compram. Mas nós precisamos mostrar que é ótimo alcançar um bilhão de pessoas dentro e fora do site e ajudar a entender como você vai monetizar isso. Essas são coisas que sabemos e precisamos mostrar como o fazemos", diz.

No ano passado, o Twitter teve que lidar com questões de crescimento e especulações de que ela teria atraído possíveis compradores, antes do relatório de ganhos ser apresentado. Costolo rebate: "Temos toda a intenção de ser uma empresa independente. Essas coisas que você leu na imprensa são apenas rumores e não fatos".

Em janeiro, o Twitter comprou o Periscope, aplicativo que permite ao usuário fazer transmissões em tempo real aos seus seguidores. Embora bem-sucedido, no começo deste mês o app foi tema de debates relacionados a questões de direitos autorais nos Estados Unidos.

Como a tecnologia do Periscope ainda é relativamente nova, as empresas de rádio e televisão ainda não sabem como lidar com a possível concorrência. Nos EUA, por exemplo, usuários chegaram a transmitir a luta de boxe entre Manny Pacquiao e Floyd Mayweather Jr na íntegra. Isso fez a rede social pensar que pode ser muito complicado monitorar milhares de streamings ao mesmo tempo.

O CEO do Periscope, Kayvon Beykpour, diz que não há uma maneira simples de resolver o problema e as ferramentas que poderiam ajudar não funcionam tão bem quando o conteúdo em questão é ao vivo. Ele ainda afirma que o serviço ainda está crescendo e não acredita que será algo passageiro.

Fonte: Recode

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.