Bug no Facebook assusta usuários brasileiros

Por Redação | 26 de Junho de 2015 às 11h42

Uma falha no Facebook, que deu as caras por algumas horas na noite desta quinta-feira (26), levou muita gente a se desesperar, achando que sua conta teria sido hackeada. Mensagens bastante estranhas começaram a aparecer no menu de rolagem de notificações da rede social e levantaram suspeitas sobre a segurança da plataforma e da integridade das contas das pessoas. Mas, no final, não era nada disso, e sim um protesto virtual organizado por seguidores da Desciclopédia, um dos sites de humor mais antigos do país.

O que aconteceu, na verdade, foi uma manipulação do sistema de tradução comunitária do Facebook, utilizado pela empresa para garantir a melhor adaptação possível de seus sistemas para os diversos idiomas. A melhor forma de se dizer algo em outra língua é votada pelos usuários e, no caso desta segunda, o termo “Marcar todas como lidas” acabou substituído por referências à Descicloédia, em reação ao fato de que, novamente, a fanpage do site havia sido retirada do ar.

Desciclopédia Facebook

Entre as frases exibidas, estavam “Fora PT Volta Desciclopédia”, “Humanizaredes”, “intervenção militar já” e “Na União Soviética, a Desciclopédia derruba o Facebook”. A última, inclusive, faz referência a uma das principais piadas do site, fazendo alusão à Inversão Russa presente em praticamente todas as entradas da plataforma de humor.

Apesar do movimento carregar o nome da Desciclopédia, seu administrador disse não estar envolvido. Em declaração, Fábio Araújo Rothman disse que a ação foi organizada pelos próprios membros da página. Após a segunda derrubada do espaço, que acumulava 30 mil seguidores, ele disse aos participantes de um grupo fechado que não teria mais presença no Facebook, pois a rede estava se tornando politicamente correta. O protesto se seguiu a partir daí.

A mudança permaneceu no ar por poucas horas, até que o Facebook desativasse a votação pública da frase e a retornasse a seu estado original. A empresa não se pronunciou sobre o caso.

A dimensão do “ataque”, se é que pode ser chamado assim, impressiona. Para que um termo tão comum como “Marcar todas como lidas” fosse substituído por outro, foi necessária uma votação maciça dentro da comunidade de tradução do Facebook, o que serviu, como disse o próprio administrador da Desciclopédia, para chamar a atenção de muita gente dentro da rede social.

Por outro lado, há quem diga que a comunidade de tradutores não tem tanta força assim e que não seriam necessários mais do que algumas centenas de votos para que o sistema fosse manipulado. Os usuários mais ativos na ferramenta também não contariam com ferramentas adequadas de moderação para conter brincadeiras desse tipo. Não é a primeira vez que algo desse tipo acontece, mas, pelo menos no Brasil, algo com tamanho alcance ainda era inédito.

Desciclopédia Facebook

No momento em que essa nota é escrita, o sistema de traduções comunitárias do Facebook mais uma vez já contava com opções para a frase “Marcar todas como lidas” sob votação. Com a divulgação da questão, é claro que as frases bizarras também retornaram e agora as opções trazem referências políticas, piadas internas e até mesmo palavras de baixo calão.

Fontes: Manual do Usuário, Facebook

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.