Bélgica diz que sistema de reações do Facebook é invasivo

Por Redação | 13 de Maio de 2016 às 16h24

A Bélgica, mais uma vez, está se posicionando contra o Facebook. Um comunicado à imprensa emitido pela polícia federal do país taxou de invasivo o sistema de reações da rede social, que permite aos usuários expressarem emoções que vão além das simples curtidas nas postagens, mostrando sensações como raiva, risos ou amor, por exemplo.

Para as autoridades, trata-se de uma maneira de alimentar os algoritmos de propagandas com ainda mais informações. No entendimento do Facebook, usuários felizes e com um humor melhor têm mais chances de se tornarem um público efetivo para a publicidade. A rede social, então, estaria usando as métricas de reações para exibir mais ou menos ads para as pessoas, de acordo com as emoções que elas demonstram na experiência online.

Indo mais além, as autoridades afirmam ainda que ao limitarem as emoções possíveis a apenas seis, o Facebook incentiva seus usuários a utilizarem o recurso com mais frequência. Sendo assim, aumentam os dados de telemetria para os sistemas de anúncios e também a efetividade das propagandas, gerando mais lucros para a empresa e mais interesse de anunciantes

A recomendação para quem quer se manter mais afastado da vigilância do Facebook é não utilizar as reações com tanta frequência, e se manter apenas nas curtidas quando quiser reagir de forma mais contida a alguma publicação. É claro, isso não impedirá que os anúncios sejam exibidos, mas na visão da polícia belga, mantém pelo menos um pouco das informações dos usuários de fora dos algoritmos da plataforma.

Não é a primeira vez que a Bélgica, um país com normas relacionadas à privacidade bem mais rígidas que o restante da Europa, se posiciona contra a rede social. No começo do ano, por exemplo, o Facebook foi proibido de rastrear não-usuários para fins de publicidade, impedindo que os acessos não-logados também exibissem publicidade de acordo com cookies e outras informações do dispositivo.

A empresa não se pronunciou sobre as alegações. Na época do lançamento das reações, o Facebook afirmou que a intenção por trás do novo sistema é dar um espectro maior de engajamento para os usuários, para que eles possam mostrar melhor sua posição sobre determinados assuntos e publicações.

Fonte: Time

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.