Adolescentes estão usando o Facebook Live para transmitir cenas de sexo ao vivo

Por Redação | 27.06.2016 às 10:31

A internet possui uma máxima um tanto curiosa: se algo existe, há uma versão pornô daquilo. É a velha Regra 34 que o pessoal comenta em fóruns e sites, mas que parece mais atual do que nunca. Afinal, parece que essa “lei” também passou a abranger serviços, mostrando que as pessoas conseguiram inserir sexo até mesmo em plataformas onde a prática não é o foco. É o caso do Facebook Live, a ferramenta criada pela rede social para a transmissão de vídeos ao vivo que se transformou em uma maneira de mostrar ao mundo cenas de sexo em tempo real.

A prova disso veio direto dos Estados Unidos. De acordo com o CNET, um grupo de adolescentes decidiu se aproveitar do recurso para dar aquela apimentada no feed de notícias de seus amigos. O problema é que a brincadeira logo virou caso de polícia, que emitiu um mandado de busca para obter todas as informações possíveis sobre essas transmissões indevidas e os envolvidos nela.

Parece brincadeira, mas é algo bastante sério, já que o caso envolve menores de idade. De acordo com o site, o caso ocorreu na Escola Barack Obama, na cidade norte-americana de Milwaukee, e envolveu duas garotas e um menino com idades entre 14 e 15 anos. A partir disso já é possível imaginar o tamanho do problema, certo?

Facebook Live Video

Tanto que nem a força policial e nem o Facebook fizeram qualquer comentário sobre o ocorrido para evitar que a identidade dos envolvidos fosse exposta e também para evitar que o caso ganhe mais notoriedade. Por outro lado, a Escola Barack Obama emitiu uma nota ao canal de TV CBS, na qual diz que ficou ciente do vídeo em janeiro e, mesmo com o conteúdo tendo sido gravado fora do campus, a instituição notificou imediatamente as autoridades e segue colaborando com as investigações. O colégio disse também ter aplicado ações disciplinares nos envolvidos.

A empresa de Mark Zuckerberg se limitou a dizer que não comenta casos isolados e que segue lutando para fazer com que o Facebook Live seja um espaço seguro para pessoas de todas as idades. Para isso, o serviço conta com um sistema de denúncia para que os próprios usuários possam informar quando alguém está desrespeitando as regras e apresentando algum conteúdo indevido.

E, como aponta o próprio CNET, adolescentes sempre fizeram coisas estúpidas — a diferença é que a tecnologia só deixou isso mais fácil.

Via: CNET