Acusações de corrupção podem levar a bloqueio do YouTube e Instagram na Rússia

Por Redação | 14 de Fevereiro de 2018 às 14h53
TUDO SOBRE

YouTube

Uma disputa entre entre um dos homens mais ricos da Rússia e o líder da oposição política pode resultar no bloqueio do YouTube e do Instagram pelos serviços de internet no país. Um tribunal decidiu que conteúdos violaram a privacidade do bilionário Oleg Deripaska.

Já Alexei Navalny, opositor ao governo de Putin, se recusa a remover vídeos e fotos. Ele afirma que são provas de corrupção. O político, o YouTube e o Instagram têm até o fim desta quarta-feira (14) para excluir o conteúdo ou bloquear o acesso a ele. Se não o fizerem, os serviços regulatórios da Rússia irão agir e apagar o material.

Representantes do setor de comunicações russo afirmam que bloquear postagens específicas é "impossível" para os provedores de internet, e essa ação poderia resultar no bloqueio das redes sociais em todo o país.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A causa da discórdia

Navalny publicou, em nome da sua Fundação Anticorrupção, um vídeo no YouTube com imagens que mostram Deripaska em um encontro com o vice-primeiro ministro russo, Sergei Prikhodko, em um iate.

Navalny também publicou no seu Instagram fotos dessa reunião secreta, com um texto em que alega ter acontecido corrupção. 

Logo em seguida, chegou a ordem judicial que obriga a remoção de 14 publicações no Instagram e sete vídeos no YouTube. A agência reguladora russa comunicou as duas empresas e deu três dias úteis para o cumprimento das ordens.

A Google já alertou Navalny que poderá bloquear os vídeos dele em sua plataforma. Já o Facebook, proprietário do Instagram, ainda não comentou publicamente o caso.

Fonte: BBC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.