Ações do Twitter despencam após “vazamento” de resultados negativos

Por Redação | 29.04.2015 às 12:07

Um prejuízo cada vez mais crescente não foi o único responsável pela queda brusca de 18% nas ações do Twitter nesta terça-feira (28). Além das perdas já significativas, que bateram US$ 162 milhões, gerou mal-estar no mercado a ideia de que os resultados financeiros relacionados ao primeiro trimestre de 2015 “vazaram” antes do planejado. Isso, entre aspas, pois a rede social postou os números em um site dedicado aos investidores e os dados foram encontrados antes que a companhia pudesse fazer um anúncio oficial.

A responsável pela descoberta foi a Selerity, uma startup que opera um agregador de informações financeiras. Utilizando sistemas automatizados, a companhia varre regularmente os sites financeiros de companhias de tecnologia em busca de atualizações, entregando-as diretamente para seus clientes. Foi esse mecanismo que localizou os resultados do Twitter antes da hora, no que muitos pensaram ser até mesmo um vazamento ou invasão dos servidores da rede social.

Os resultados negativos já eram esperados por investidores e pela mídia, mas, talvez, não na escala em que apareceram. As perdas atuais são US$ 30 milhões maiores que as registradas no mesmo período de 2014 e, desde sua fundação, o Twitter já acumula um prejuízo de mais de US$ 1,57 bilhão.

Por outro lado, o CEO Dick Costollo frisou que o faturamento também vem crescendo, chegando a US$ 1,4 bilhão no final de 2014 (aumento de 74%), mas também deve ter esse ritmo de aumento diminuído pela queda no volume de usuários, já que quanto mais gente entra para a plataforma, menos sobra para criar novos perfis.

Enquanto isso, lembrou a todos que o Twitter e, principalmente, suas plataformas de anúncios e outros produtos dedicados a gerar dividendos ainda estão em fase de implementação ou expansão. Ou seja, são incapazes de trazer o faturamento que os investidores gostariam, em uma situação que deve ser revertida daqui a algum tempo.

A corda-bamba na qual o Twitter está na Bolsa de Valores continua trepidando. A queda de 18% nas ações levou a empresa a ver suas cotas sendo vendidas a US$ 41,87 cada, uma redução de quase US$ 10 em relação ao valor de mercado anterior ao surgimento das informações. Isso levou muitos especialistas a, mais uma vez, criticarem a companhia pelo que consideraram ser uma abertura precoce de capital, uma vez que ela ainda se encontra em uma fase de investimentos e expansão.

Com tudo isso, o Twitter acabou revisando suas previsões para 2015, fixando-as, mais uma vez, abaixo do esperado pelo mercado. Agora, a expectativa é de um faturamento total que varie entre US$ 2,17 bilhões e US$ 2,27 bilhões, com ganhos de US$ 0,38 por ação.

Fontes: Selerity, Ars Technica, The Motley Fool