Ações do Twitter contra abuso aumentaram mais de 10 vezes

Por Redação | 20.07.2017 às 12:26

O Twitter parece realmente comprometido em seu combate contra o abuso e a violência. Após diversas promessas, anúncios e mudanças de política, a empresa agora anuncia alguns resultados de todo esse trabalho: as ações contra práticas nocivas na rede social aumentaram mais de 10 vezes no último ano em relação ao período anterior.

Tais atos se relacionam a diferentes frentes utilizadas pela companhia para combater discurso de ódio, ameaça e outros ataques a seus usuários. Está em vigor, por exemplo, um algoritmo que bloqueia mensagens e perfis automaticamente, servindo como auxílio à moderação humana tradicional. Esses esforços, juntos, também levaram a um incremento no número de banimentos.

O Twitter disse, por exemplo, ter suspendido duas vezes mais contas entre fevereiro e junho deste ano do que nos quatro meses anteriores. Para a empresa, isso demonstra a eficácia cada vez maior de seu algoritmo e também do trabalho dos moderadores, que analisam as denúncias feitas pelos usuários e tomam atitudes mais rapidamente.

As ações citadas pela rede social também podem envolver pequenas ações, como alertas a usuários, ou atos maiores, como a denúncia de comportamento irregular ou ilegal para as autoridades. Para o microblog, a principal prioridade é tornar a plataforma um local seguro para todas as formas de expressão, sem que os utilizadores sejam ameaçados – a meta é justamente o oposto, fazer com que eles se sintam seguros e acolhidos.

Apesar de ter falado amplamente sobre seus atos, a companhia não revelou o número exato de contas atingidas pelas ações nem a porcentagem disso em relação à massa de usuários da rede social. Por outro lado, confirmou que continuará seguindo em frente nesse quesito, trabalhando, principalmente, em mecanismos automatizados para tornar todo o ambiente mais seguro.

Um exemplo disso entrou em vigor há algumas semanas, com a possibilidade de “soft block” para contas envolvidas em abuso. Caso um usuário seja flagrado agindo dessa maneira, ele pode ter suas mensagens restritas a apenas contatos próximos ou somente a quem o segue, tornando-o invisível para outros usuários mesmo que ele entre em contato diretamente com eles. É um mecanismo automático, que trabalha de acordo com o algoritmo voltado para essa finalidade.

Apesar de comemorar o sucesso das empreitadas, o Twitter sabe que está longe de vencer essa batalha. Ao anunciar os resultados, deixou bem claro que as informações são apenas uma atualização de progresso e que a ideia é intensificar ainda mais a luta ao longo das próximas semanas e meses.

Fonte: Re/Code