A partir de agora clientes da GOL podem fazer check-in pelo Twitter

Por Redação | 06 de Maio de 2016 às 20h06

A GOL Linhas Aéreas Inteligentes anunciou nesta sexta-feira (6) um serviço que permite que os passageiros façam check-in pelo Twitter. O novo recurso foi desenvolvido em parceria com a agência Ampfy, e a tecnologia possibilita que a partir do uso de uma hashtag o check-in seja ativado. Visando maior comodidade aos clientes, o serviço servirá tanto para voos domésticos como para os internacionais.

Após a compra da passagem, basta que o usuário siga o perfil da GOL no Twitter e tuíte a hashtag #GOLcheckin. A partir disso, a companhia enviará mensagem direta solicitando os dados do passageiro, que poderá escolher suas preferências para o voo, como o seu assento, por exemplo. Ao final do procedimento, o passageiro receberá um cartão de embarque com um QR code, onde todas as informações do voo estarão disponíveis.

De acordo com André Paes de Barros, CEO da Ampfy, “as pessoas fazem de tudo pelo Twitter - leem notícias, compartilham seus momentos e interagem com as marcas que lhe interessam. A GOL está acompanhando esse comportamento, entregando um serviço que une tecnologia e praticidade a um usuário que é extremamente fiel à plataforma”.

Já Lilian Santos Faria, gerente de Marketing Digital e E-commerce da GOL, explica que a empresa tem como objetivo atender e acompanhar uma tendência crescente entre as pessoas que utilizam as redes sociais para resolverem todo o tipo de questão: “Temos mais de 500 mil seguidores no Twitter, e uma ampla interatividade com os clientes por este canal, o que nos estimulou a criar o serviço pela plataforma. A companhia está sempre buscando inovar e trazer soluções inteligentes aos clientes. Esta novidade é mais uma opção para o cliente fazer o check-in como e onde ele quiser”.

Segundo informações da companhia, os prazos para o check-in via Twitter serão os mesmos: para viagens nacionais, de 7 dias a 45 minutos antes do voo e para viagens internacionais, de 7 dias a 1h15min antes do voo.

Fontes: BlueBus, Uol