Zuckerberg defende acesso gratuito a informações básicas na internet

Por Redação | 20.02.2015 às 12:05
photo_camera Divulgação

O criador do Facebook, Mark Zuckerberg, está cada dia mais empenhado em iniciativas para levar a internet à locais onde o acesso é precário ou inexistente. Nesta quinta-feira (19), ele se juntou à Emily Chang, da Bloomberg TV, e falou sobre o Internet.org, projeto encabeçado por sua empresa para cumprir esse objetivo.

O bate-papo foi relatado pelo Business Insider e nele Zuckerberg comparou o Internet.org com o 911 (190 daqui), número usado nos Estados Unidos para fazer ligações em casos exclusivos de emergências. Segundo ele, ambos foram criados para fornecer os serviços necessários à população.

"Então, mesmo se você não pagou por um plano, você sempre pode discar 911 e, se ocorrer um crime, uma emergência de saúde ou um incêndio, você recebe ajuda básica e nós achamos que deveria existir um equivalente para isso também, mesmo se você não pagou por um plano de dados, você pode ter acesso à informações como saúde básica ou ferramentas de educação, de emprego ou de comunicação, que vai variar em cada país", defendeu o criador da rede social. Ele ainda comentou que o Internet.org vai se sustentar levando novos clientes aos provedores de dados, já que as pessoas aprendem e vão descobrindo como é a experiência de estar online.

Quando questionado sobre a forma como o Facebook vai aumentar o acesso à internet, Zuckerberg disse que a companhia enxerga os drones exercendo essa função em um futuro próximo, assim como outras tecnologias, como os lasers e micro-ondas.

Ele finalizou dizendo que ficou feliz em saber que o Google estava explorando outras opções, como os balões meteorológicos do Project Loon, para levar o acesso à internet para locais em desenvolvimento e que adoraria trabalhar em parceria com a gigante das buscas para cumprir esse objetivo.