Twitter revela detalhes sobre seu IPO

Por Redação | 03.10.2013 às 19:08

Agora os documentos de abertura de capital do Twitter são públicos. A empresa apresentou os documentos da SEC (Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos) para sua oferta pública inicial (IPO) nesta quinta-feira (03). O que se pode dizer a respeito dos papéis é que essa é, possivelmente, a maior loucura financeira desde o IPO do Facebook.

Os documentos indicam que a rede social vai operar na Bolsa de Valores sob o símbolo "TWTR" e que a companhia espera captar US$ 1 bilhão com a operação. Basicamente, o Twitter não é rentável. A empresa perdeu quase US$ 70 milhões nos primeiros meses de 2013 e, apesar de ter atingido a marca de US$ 316 milhões em receita no ano passado, ela nunca foi realmente um negócio muito rentável a ponto de vender ações.

O documento aponta ainda que o CEO Dick Costolo recebe um salário anual de US$ 200 mil. Com o IPO, os principais acionistas individuais serão os cofundadores Ev Williams (12%), Jack Dorsey (4,9%) e Dick Costolo (1,6%). Curiosamente, Biz Stone, também cofundador da rede de 140 caracteres, não foi mencionado nenhuma vez no documento da SEC.

O próprio documento indica um dos maiores riscos de investir na empresa: "Se as pessoas não perceberam mais os nossos produtos como úteis, confiáveis e fidedignos, nós podemos não ser capazes de atrair usuários ou aumentar sua fidelidade com a nossa plataforma e as publicidades que possuímos". Porém, o Twitter também diz que os investidores devem estar interessados, já que os dados que nós, usuários, fornecemos gratuitamente para a rede social são extremamente valiosos.