Agência especializada em pesquisa de mercado prevê queda do Twitter

Por Redação | 27 de Maio de 2014 às 12h46

Desde a abertura de seu capital em novembro do ano passado, o Twitter tem enfrentado a pressão dos investidores em razão de seu baixo crescimento. Dick Costolo, CEO da companhia, delineou um plano multifacetado para reacelarar o crescimento do site de microblogs. A ideia, segundo ele, é tornar a rede social mais intuitiva para que possa conquistar novos usuários.

A ideia pode ser boa, mas de acordo com uma nova previsão de longo prazo da agência eMarketer, dificilmente o Twitter voltará a alcançar as taxas de crescimento de uns anos atrás e se colocaria em uma trajetória de competitividade com o Facebook.

A empresa de pesquisa de mercado prevê que a base de usuários do Twitter em todo o mundo continuará a crescer ao longo dos próximos cinco anos, mas a um ritmo cada vez menor, com a taxa de crescimento caindo de 24,4% em 2014 para 10,7% em 2018.

eMarketer

A maior taxa de crescimento será registrada na Ásia, principalmente Índia e Indonésia; e na América Latina e Rússia. De fato, a Ásia já possui a maior base de usuários da rede de microblogs, com 29,1% – um ponto percentual a mais que a América do Norte.

Ainda de acordo com a agência, nos Estados Unidos o percentual de usuários cairá para um dígito até 2015. Este ano ele será de apenas 11,6%. Já o número de usuários ativos mensais em todo o mundo será de 227,5 milhões, bem abaixo dos 255 milhões anunciados pela empresa.

Outro duro percalço enfrentado pela companhia é a proibição do microblog na China, deixando de fora milhões de potenciais usuários.

Se as previsões se confirmarem, é certo que a companhia terá que se reinventar para continuar no rol das principais redes sociais da web.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.