Tweets se tornaram menores com o tempo, diz estudo

Por Redação | 16.10.2013 às 08:25

Christian Alis e May Lim, da Universidade das Filipinas, estudaram tweets entre setembro de 2009 e dezembro de 2012 e concluíram que eles estão ficando cada vez mais curtos.

"As pessoas estão se comunicando com menos palavras e palavras mais curtas", disseram. Apesar de parecer apenas um dado curioso, o estudo pode revelar uma mudança nos costumes e na maneira como nos comunicamos atualmente.

Quando lançado em 2007, o Twitter contava com apenas 400 mil tweets por trimestre. Em junho de 2010, esse número já chegava a 65 milhões por dia. Atualmente, é de mais de 400 milhões de tweets por dia, com mais de 200 milhões de usuários registrados na rede.

No começo, parecia extremamente difícil encaixar seus pensamentos em apenas 140 caracteres. Com o tempo, os usuários foram se acostumando e encontrando maneiras de se comunicar de forma rápida e curta. Hashtags e abreviações hoje fazem parte da comunicação diária.

No estudo, Alis e Lim coletaram dados de 229 milhões de tweets publicados entre 18 de setembro de 2009 e 14 de dezembro de 2012. Eles separaram os dados em dois grupos, sendo um de tweets bem próximos a 140 caracteres, que eles consideraram como "forçadamente" interrompidos pelo limite da rede.

No outro grupo estavam os tweets que consideraram como variantes ao longo do tempo. Neste grupo, a média de palavras usadas caiu de 8 para 5 ao longo dos três anos.

Para os pesquisadores, o resultado é significante pois mostra que os usuários do Twitter aumentaram o uso de jargões. Esses jargões são capazes de segregar a comunicação para grupos que entendem estes mesmos termos. Em outras palavras, se sua avó que nunca usou a internet tentar ler alguns tweets, provavelmente vai entender muito pouco.

É claro, o fato do estudo ter considerado essa possibilidade não significa que ela seja totalmente verdadeira. Podem existir outras explicações para que os tweets tenham ficados mais curtos, mas sem dúvida a explicação de Alis e Lim parece fazer sentido.

Outra boa explicação poderia ser a popularização dos smartphones, dispositivos em que costumamos digitar mensagens mais curtas e rápidas do que nos PCs, pela dificuldade de digitação. Seja como for, certamente, ao longo destes três anos, nós realmente aprendemos a usar o Twitter de forma mais eficiente.