Testes de sistema de e-commerce geram alta nas ações do Twitter

Por Redação | 09.09.2014 às 10:45
photo_camera Divulgação

O anúncio de que o Twitter está testando um sistema voltado especificamente a perfis de e-commerce levou os papéis da rede social a uma leve alta no pregão desta segunda-feira (08). Logo nos primeiros minutos de negociação na Nasdaq, as cotas da companhia seguiam com ganho de 2,27% e eram negociadas a US$ 51,80 cada. Os dados são do Yahoo!.

No momento em que essa reportagem é escrita, o valor da rede social continua crescendo e já atingiu US$ 52,16, um aumento de 2,88% em relação ao fechamento dos negócios na sexta-feira (05). Para os analistas, trata-se de uma antecipação ao lançamento definitivo da novidade, que deve ampliar significativamente as receitas do Twitter em publicidade, além de se encaixar perfeitamente com os planos de muitas fabricantes de celulares e tablets.

A ideia é colocar um botão “comprar” em tweets patrocinados de marcas e varejistas, de forma que o usuário seja levado diretamente para a página de compra, onde poderá inserir as informações de cartão de crédito e endereço de envio. Tais dados ficam vinculados à conta de usuário, ou seja, toda a operação acontece dentro da arquitetura do próprio Twitter e dispensa o acesso posterior à loja online. Os dados também ficam salvos para que as aquisições seguintes sejam ainda mais rápidas.

O sistema é, em sua essência, semelhante ao que já é aplicado hoje por desenvolvedores de aplicativos mobile. Por meio de mensagens patrocinadas, eles divulgam seus jogos e ferramentas diretamente na rede social, com um link direto para a app store do aparelho do usuário, permitindo o download ou compra das aplicações sem a necessidade de buscas ou fechamento de aplicativos.

O Twitter confia plenamente no aumento de receita oriundo de seus anúncios ao longo dos próximos dois anos e mais da metade de um total de ultrapassa a marca do US$ 1 bilhão deve sair dos dispositivos como celulares e tablets. Cada vez mais os gadgets são a forma preferida dos usuários no acesso às postagens e links que são publicados a todo o tempo na rede social.

Por enquanto, a função de e-commerce ainda está em fase de testes, entrando em operação em alguns países e apenas com marcas selecionadas. Ainda não existe uma previsão de quando o sistema estará disponível em todos os territórios e para todos os anunciantes interessados em utilizar a nova ferramenta.