Tem amigos caloteiros no Facebook? Cuidado, isso pode comprometer seu crédito!

Por Redação | 27 de Agosto de 2013 às 08h30

Diversas startups de tecnologia estão usando dados sociais para determinar o risco de crédito das pessoas. Agora é preciso tomar cuidado com quem você adiciona nas redes sociais, pois essas pessoas podem ajudá-lo a obter um empréstimo ou então ter seu pedido rejeitado.

A novidade funciona na base do "diga-me quem é teu amigo no Facebook e te direi se lhe concedo um empréstimo". Isso porque quanto maior o número de amigos "caloteiros" em sua rede de contatos online, menor sua chance de ter um empréstimo liberado pelas empresas que fazem avaliação de crédito utilizando essas novas ferramentas sociais.

"Os seres humanos são muito bons em saber quem é confiável e seguro em sua comunidade. A novidade é que agora podemos medir através do imenso poder da computação", explicou o cofundador e CEO da Lenddo à CNN. A Lenddo é uma startup que ajuda os usuários a estabelecer e obter acesso fácil a serviços financeiros.

Outra empresa da área que merece destaque é a alemã Kreditech, que diz usar até 8 mil fontes de dados para avaliar um pedido de empréstimo. Ela reúne dados provenientes das contas no Facebook, eBay, Amazon e também informações obtidas por meio do preenchimento de um formulário online.

Uma das maneiras de aumentar as chances de conseguir um empréstimo, por exemplo, é ler informações sobre o assunto no próprio site da Kreditech. A maneira como o consumidor preenche um formulário também lhe concede ou nega pontos – nesse caso, o uso de letras maiúsculas o tempo inteiro não é bem visto pela empresa.

Usar o Big Data para avaliar o risco de crédito é uma inovação, mas ainda existem pessoas na indústria financeira que são céticas em relação aos dados sociais. É sempre bom lembrar que existe a possibilidade de burlar o sistema, afinal os consumidores podem facilmente controlar o número de amigos no Facebook e os tweets que escrevem.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.