Sergey Brin admite que Google+ 'foi um erro'

Por Redação | 30.05.2014 às 16:36

Primeiro o Google+ foi criado e, mais tarde, integrado de maneira forçada a praticamente todas as soluções existentes da empresa de tecnologia. Mesmo assim, a rede social não emplacou e, agora, passa por um momento de incerteza que inclui até mesmo seu possível fechamento. E, no palco da Code Conference, em Los Angeles, o próprio fundador da companhia, Sergey Brin, admitiu que a plataforma foi um erro.

Falando no evento, que é realizado pelo site Re/code, o idealizador do Google diz não ser uma pessoa muito social. Sendo assim, ele considera como uma falha de estratégia suas aventuras pelo mundo das redes desse tipo e diz que nunca deveria ter, nem mesmo, começado a mexer com soluções desse tipo. As informações foram publicadas pelo Mashable.

Ele próprio diz não utilizar muito a sua própria rede social, a não ser quando precisa mandar fotos pessoais para membros de sua família. Brin não entrou em detalhes sobre o destino da plataforma nem se sua inabilidade e afastamento da solução significa que os usuários, em breve, também poderão fazer o mesmo.

No final de abril, o diretor responsável pelo Google+, Vic Gundotra, anunciou estar deixando seu emprego na companhia. Na ocasião, porém, a empresa afirmou que a saída do executivo não muda em nada a estratégia com a rede social, que continua funcionando como parte integrante de seus serviços.