Para Zuckerberg, Facebook é arma de liberdade de expressão

Por Redação | 15.01.2015 às 12:37

Em um evento aberto ao público realizado em Bogotá, na Colômbia, Mark Zuckerberg afirmou que o Facebook é uma ferramenta importante na luta e defesa da liberdade de expressão. Quando perguntado sobre os ataques terroristas ocorridos na última semana, em Paris, o criador da rede social afirmou que a ação violenta faz parte de uma luta constante sobre a liberdade de informação e discurso.

Conforme citou o CNET, o CEO da rede social afirmou que o Facebook tem esse como um de seus principais fundamentos. Para Zuckerberg, um dos pontos principais do trabalho da empresa é garantir que todos os seus usuários estejam conectados e tenham vozes com igual força para levarem adiante seus pensamentos e ideias. Segundo ele, não existe distinção na plataforma e é isso que garante a liberdade de expressão por lá.

Outra iniciativa que passa por esse fim é o projeto de conectividade que vem sendo tocado pessoalmente por Zuckerberg. Ele tem trabalhado ativamente no fomento às conexões de baixo custo e alta confiabilidade que poderão chegar às regiões mais remotas do mundo para garantir que até mesmo a população de baixa renda possa fazer parte da internet. Foi esse, inclusive, o motivo que o levou à Colômbia.

Durante a visita, o criador do Facebook também assinou um acordo com diversas operadoras colombianas para que o acesso pelo celular seja gratuito no país. A ideia, claro, é fomentar a utilização de smartphones e o acesso à rede social. A expectativa da empresa é que os donos dos aparelhos se sentirão mais incentivados a utilizarem o sistema e compartilharem informações com o mundo.

Garantir um acesso adequado e funcional é uma das missões correntes do Facebook. Como explicou o próprio Zuckerberg, a empresa criou um laboratório que simula a qualidade de conexões cabeadas e sem fio em diversos países do mundo para que eles possam verificar a maneira que o site funciona em diferentes circunstâncias. A partir de tais dados, são feitas adaptações, melhorias e atualizações em sistemas e aplicativos, de forma que todas as funções possam ser acessadas da maneira mais rápida e econômica possível.

Até aqui, os resultados foram satisfatórios e o Zuck disse estar impressionado. Em um ano e meio de funcionamento, o Facebook conseguiu reduzir em 90% o consumo de banda em sua versão mobile. Os usuários, principalmente de países como o Brasil, onde a internet móvel não tem lá muita qualidade, com certeza agradecem.