Novo recurso nostálgico do Facebook está trazendo à tona lembranças dolorosas

Por Redação | 02.04.2015 às 12:58
photo_camera Foto: Divulgação

Há alguns dias o Facebook trouxe de volta uma ferramenta experimentada em 2011, o "Neste Dia" (em inglês, On This Day). A ferramenta nostálgica permite que os usuários revejam posts, fotos, e ações realizadas na rede social na mesma data, em anos anteriores. Embora muitos tenham gostado da ideia de relembrar o passado, nem sempre essas lembranças são bem-vindas.

Usuários têm reclamado que o Facebook está repetindo um erro parecido com o do ano passado, quando o algoritmo do site sugeriu que um internauta publicasse sua retrospectiva de final de ano, mas usou a foto de sua filha que havia falecido para ilustrar o vídeo. Agora, o recurso "Neste Dia" também está trazendo recordações de pessoas falecidas para os usuários.

Assim foi o caso de Sean Forbes, que deu de cara com uma fotografia de seu amigo que havia cometido suicídio naquela mesma data há três anos. Na ocasião, ele havia postado a imagem em homenagem ao amigo, com um texto de despedida.

Sean Forbes Facebook

Post de Sean Forbes relembrado pelo "Neste Dia", do Facebook (Imagem: Reprodução)

"Nem toda memória precisa ser requentada", desabafou Sean na rede social. Ele diz ainda que as lembranças vêm naturalmente, quando uma música toca ou quando você vê algo que remete à pessoa, mas, “com certeza, não é necessário um lembrete como esse do Facebook".

Mesmo com a rede social tomando certas precauções para evitar trazer lembranças dolorosas para seus usuários, parece que ainda há muito a ser feito. Por exemplo, quando o usuário muda o seu status de relacionamento e desmarca seu ex, o Facebook não vai encher o seu feed de notícias com mensagens antigas sobre essa pessoa, mas ela ainda vai aparecer na página do recurso "Neste Dia".

A rede social alega que lida com contas de pessoas falecidas de maneira similar. Porém, para qualquer um desses filtros ser eficaz, é preciso documentar a perda de uma forma pública e legível para o algoritmo do site, alterando status de relacionamento e criando memoriais oficiais para contas de falecidos; mas ainda assim é possível que alguns posts dolorosos ainda apareçam.

Sean Forbes, que trabalha com mídias sociais e conteúdo publicitário da Marinha dos Estados Unidos, diz que o recurso deve ter filtros mais avançados, que possibilitem a inclusão de palavras-chave como "RIP", mas mesmo assim ele sabe que o grande problema é que os algoritmos não são capazes de traduzir os sentimentos implícitos em um post.

Atualmente, o Facebook permite que o usuário escolha a frequência com que o “Neste Dia” exiba posts antigos em seu feed de notícias e se deseja ou não compartilhá-los, mas ainda não oferece uma opção para cancelar totalmente a ferramenta.

Nostalgia é uma emoção poderosa, especialmente com os recursos oferecidos atualmente pela internet, e as redes sociais estão em uma posição perfeita para capitalizar essa emoção, uma vez que guardam um histórico completo de eventos da vida das pessoas. De qualquer forma, revisitar o passado é uma decisão muito pessoal, e as pessoas precisam ter controle sobre isso.

"Imagine que eu tenho uma grande caixa de papelão com fotos antigas, ingressos de shows, e coisas que guardei ao longo da minha vida. Agora imagine deixar um estranho olhar essa caixa, entrar na minha casa e me mostrar o que devo ver?", explica Mary Beth Oliver, codiretora do Laboratório de Pesquisa de Efeitos da Mídia na Universidade Estadual da Pensilvânia. "Eu quero poder olhar para aquilo quando eu quiser olhar para aquilo, eu não quero um robô entrando e me dizendo como sentir o amor", completou.

E você, o que acha dessa nova ferramenta nostálgica do Facebook?

Via The Verge