Na França, moradores de rua recebem smartphone para contar suas vidas no Twitter

Por Redação | 11 de Novembro de 2013 às 06h15

Não é raro encontrarmos todo tipo de moradores de rua no nosso caminho para o trabalho, faculdade ou de volta para casa. Muitas vezes tecemos comentários debochados sobre eles e os negligenciamos, tapando o sol com a peneira e fingimos que um problema social não existe ali. Infelizmente são poucas as pessoas que se dispõem a saber e compreender os motivos que os levarão até ali e mais raras ainda as que se dispõem a ser agentes de mudança.

Pensando nisso foi que, na França, a Rádio França Internacional e a Fundação Abbé Pierre se uniram e lançaram o projeto "Tweet2Rue", para combater a exclusão social no país. Para tanto, o projeto entregou smartphones a cinco moradores de rua e os instruiu a compartilhar os fatos do seu dia a dia no Twitter.

Vítimas da recessão econômica que atinge a França, os participantes têm entre 24 e 47 anos e moram na rua há pelo menos 3 anos. "A melhor professora é a rua e a melhor escola é a vida", tuitou Nicolas, um dos franceses que participa do projeto.

Além de Nicolas (@nickopompons), também fazem parte da iniciativa Ryan (@usher226), Patrick (@kanter57640), Manu (@115toimeme) e Sébastien (@DjamaikaPtiseb), todos já com milhares de seguidores no microblog.

Segundo noticiou a Exame, os criadores do projeto afirmaram que a escolha do Twitter não foi arbitrária. Para eles, as mensagens curtas e diretas do serviço ajudam a criar uma visão mais digna desses moradores e isso poderá chamar atenção de outros potenciais participantes.

A página do projeto diz que essa é "uma forma escrita e social, que valoriza as capacidades interpessoais. Eles [os participantes] falam diretamente e longe dos julgamentos de aparências e criam assim o diálogo".

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.