Mark Zuckerberg admite desapontamento com os resultados do IPO do Facebook

Por Redação | 12 de Setembro de 2012 às 11h02
Tudo sobre

Facebook

O cofundador e CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, fez sua primeira aparição pública depois da abertura das ações de sua empresa em maio deste ano nesta terça-feira (11) durante a conferência TechCrunch Disrupt em São Francisco, Califórnia. As informações são da Reuters.

Zuckerberg admitiu estar decepcionado com os resultados das ações do Facebook e pediu calma aos investidores de Wall Street, afirmando que a companhia está desenvolvendo novos produtos. A apresentação do jovem CEO ajudou as ações da empresa aumentarem em 3% durante o pregão de ontem (11), passando a valer um pouco mais de US$ 20 (cerca de R$ 40).

Quando questionado sobre os detalhes dos novos produtos, Zuckerberg se recusou a falar, afirmando apenas que a empresa está passando por um processo de reorganização. Ele ainda afirmou que acredita que ferramentas de busca podem representar uma excelente área de crescimento para o Facebook e que estão trabalhando para oferecer um produto competitivo - a declaração chamou muita atenção dos executivos do Google.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Mark Zuckerberg

Zuckerberg negou os rumores sobre um possível smartphone do Facebook

Além da ferramenta de busca, Mark Zuckerberg enfatizou que a empresa está trabalhando na construção de um aplicativo para smartphones, que atenda as necessidades tanto dos usuários de aparelhos com iOS como os do Android. E ele ainda negou mais uma vez o rumor de que o Facebook estaria interessado em produzir um smartphone, garantindo que essa seria "uma estratégia errada para a empresa".

Zuckerberg admitiu também que os baixos valores das ações estão mexendo com o moral dos seus funcionários e também com as expectativas dos analistas, mas ele acredita que este é um bom momento para unir todos os envolvidos e fazer a empresa se levantar novamente.

O Facebook foi a primeira empresa norte-americana a entrar na Bolsa de Valores valendo mais de US$ 100 bilhões (cerca de R$ 201 bilhões). Porém, desde maio vem perdendo grande parte de sua capitalização com as constantes quedas nos valores de suas ações.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.