Mark Zuckerberg admite desapontamento com os resultados do IPO do Facebook

Por Redação | 12.09.2012 às 11:02

O cofundador e CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, fez sua primeira aparição pública depois da abertura das ações de sua empresa em maio deste ano nesta terça-feira (11) durante a conferência TechCrunch Disrupt em São Francisco, Califórnia. As informações são da Reuters.

Zuckerberg admitiu estar decepcionado com os resultados das ações do Facebook e pediu calma aos investidores de Wall Street, afirmando que a companhia está desenvolvendo novos produtos. A apresentação do jovem CEO ajudou as ações da empresa aumentarem em 3% durante o pregão de ontem (11), passando a valer um pouco mais de US$ 20 (cerca de R$ 40).

Quando questionado sobre os detalhes dos novos produtos, Zuckerberg se recusou a falar, afirmando apenas que a empresa está passando por um processo de reorganização. Ele ainda afirmou que acredita que ferramentas de busca podem representar uma excelente área de crescimento para o Facebook e que estão trabalhando para oferecer um produto competitivo - a declaração chamou muita atenção dos executivos do Google.

Mark Zuckerberg

Zuckerberg negou os rumores sobre um possível smartphone do Facebook

Além da ferramenta de busca, Mark Zuckerberg enfatizou que a empresa está trabalhando na construção de um aplicativo para smartphones, que atenda as necessidades tanto dos usuários de aparelhos com iOS como os do Android. E ele ainda negou mais uma vez o rumor de que o Facebook estaria interessado em produzir um smartphone, garantindo que essa seria "uma estratégia errada para a empresa".

Zuckerberg admitiu também que os baixos valores das ações estão mexendo com o moral dos seus funcionários e também com as expectativas dos analistas, mas ele acredita que este é um bom momento para unir todos os envolvidos e fazer a empresa se levantar novamente.

O Facebook foi a primeira empresa norte-americana a entrar na Bolsa de Valores valendo mais de US$ 100 bilhões (cerca de R$ 201 bilhões). Porém, desde maio vem perdendo grande parte de sua capitalização com as constantes quedas nos valores de suas ações.