LinkedIn dará US$ 25 mil para quem encontrar a melhor forma de usar seus dados

Por Redação | 20 de Outubro de 2014 às 08h00
Tudo sobre

LinkedIn

O LinkedIn agora se tornou uma rede social também voltada para fornecer dados a pesquisadores que querem criar novas ideias e projetos. Em seu blog, a empresa anunciou mudanças nas regras do LinkedIn Economic Graph Challenge que agora permitem que os pesquisadores apresentem propostas para analisar o vasto conjunto de dados sobre empresas, localizações, educação e outras características da vida profissional das pessoas que estão conectadas ao LinkedIn.

Mas não é apenas o uso de dados que está envolvido no potencial de análise da nova iniciativa de pesquisadores em conjunto com o LinkedIn. As informações apresentadas na rede social também podem auxiliar nos esforços para a solução de difíceis problemas sociais ao redor do mundo.

"Estamos lançando o LinkedIn Economic Graph Challenge para incentivar pesquisadores, acadêmicos e pensadores a propor como eles iriam usar os dados do LinkedIn para resolver alguns dos problemas econômicos mais desafiadores do nosso tempo", escreveu no blog da empresa o diretor sênior de engenharia do LinkedIn, Deepak Agarwal.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

LinkedIn Economic Graph Challenge

O Facebook também já se envolveu com pesquisadores no passado e o Twitter anunciou, em fevereiro, uma espécie de "subsídio de dados".

A ideia do LinkedIn Economic Graph Challenge é oferecer um prêmio de US$ 25.000 e duas viagens para a sede do LinkedIn em Mountain View, na Califórnia, a três vencedores, sejam eles pessoas individuais ou grupos que apresentarem as melhores soluções de uso dos dados.

Com esse projeto, a rede social voltada a profissionais também irá garantir que os vencedores possam ter a oportunidade de desenvolver e demonstrar seus projetos e trabalhos para todo o mundo.

A rede social irá selecionar os vencedores no início do próximo ano.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.