LinkedIn, agora, permite que usuário siga pessoas influentes

Por Redação | 02 de Outubro de 2012 às 16h00

O LinkedIn, rede social para contatos profissionais, anunciou nesta terça-feira (2) o lançamento de um novo recurso que permitirá que os usuários 'sigam' outras pessoas mesmo que elas não estejam em seus ciclos de contatos. A medida visa fazer com que os usuários permaneçam mais tempo na rede. As informações são da Reuters.

O novo recurso permite que os usuários, assim como as pessoas que utilizam o Twitter e o Facebook, sigam e recebam atualizações de pessoas famosas, renomadas, celebridades e líderes de mercado. Atualmente, a rede social é composta por 175 milhões de usuários e, até agora, eles só podiam compartilhar informações e mensagens com o seu círculo imediato de contatos.

LinkedIn seguidores

Ainda segundo a agência de notícias, a ferramenta de 'seguidores' permitirá que os usuários compartilhem mensagens, artigos e fotos com um grande grupo de pessoas e não apenas com seus amigos próximos.

Neste primeiro momento, apenas alguns usuários do LinkedIn poderão ser seguidos de acordo com a nova ferramenta. Os usuários foram pré-selecionados pela empresa e entre os principais nomes estão Richard Branson, do grupo Virgin, Marcus Samuelsson, chefe de cozinha renomado e Arianna Huffington, presidente do Huffington Post. Ainda neste primeiro grupo estão Barack Obama, atual presidente dos Estados Unidos e candidato à reeleição, e seu opositor na disputa presidencial, Mitt Romney.

Em agosto deste ano, os usuários norte-americanos do LinkedIn permaneceram em média 20,6 minutos navegando no site, enquanto os usuários do Facebook permaneceram 402,9 minutos na rede social no mesmo período, segundo dados da comScore.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.