Em meio a protestos, Instagram é bloqueado na China

Por Redação | 29 de Setembro de 2014 às 11h45
Tudo sobre

Instagram

A rede social de imagens do Facebook, o Instagram, foi bloqueado na China, segundo informações de jornalistas do New York Times em Hong Kong. Diversos usuários relatam que o serviço não está funcionando no país.

O principal motivo por trás do bloqueio do aplicativo está ligado aos protestos pró-democracia que ocorrem em uma das regiões administrativas da China, Hong Kong. Muitos usuários estariam publicando fotos e vídeos em que a polícia dispara bombas de gás lacrimogêneo contra a população manifestante. Segundo a imprensa internacional, bloquear o serviço é a maneira mais eficaz encontrada pelo governo de controlar o conteúdo produzido pelos manifestantes.

Centenas de fotos estão sendo publicadas com a hashtag "Occupy Central", expressão que estava bloqueada na rede social Weibo, no domingo (28). O site Blocked In China também aponta para o bloqueio do Instagram no país, incluindo as cidades de Shenzhen e Pequim.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

O país mantém um sistema de censura chamado de "Grande Muralha da Informática" em funcionamento. Com ele, o governo consegue impedir o acesso a sites considerados sensíveis como YouTube, Facebook e Twitter. O Google, por sua vez, retirou seus servidores da China há quatro anos e os levou para Hong Kong por não concordar com as normas de censura chinesa. Mesmo com a medida, as buscas feitas pelo site ainda são bastante limitadas aos usuários.

Até o momento o Instagram não se manifestou sobre o fato. Outro serviço do Facebook, o WhatsApp, continua funcionando.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.