Google deixa de exigir nome real para criação de perfis no Google+

Por Redação | 16.07.2014 às 12:20
photo_camera Review Trackers

Nessa terça-feira (15), o Google decidiu reverter a sua política de longa data que exige que os usuários utilizem seus nomes verdadeiros para criarem perfis no Google+. A decisão foi publicada em um post compartilhado na conta oficial da empresa. A decisão vem depois de um dos idealizadores do Google+, Vic Gundotra, ter deixado a companhia repentinamente em abril deste ano, marcando o início de uma grande mudança na rede social.

"Quando lançamos o Google Plus, há mais de três anos, nós tinhamos uma série de restrições quanto ao nome que você poderia usar em seu perfil", começa o post. "Conforme o tempo passou, essas regra foi suavizada para permitir pseudônimos junto ao nome real e também que os usuários do YouTube pudessem usar os nomes deste serviço no Google Plus".

O Google+ tem sido bastante criticado por impedir os usuários de proteger suas verdadeiras identidades.

"Nós sabemos que a nossa política de nomes tem sido pouco clara, e isso levou a algumas experiências desnecessariamente difíceis para alguns de nossos usuários", o post continua. "Por isso pedimos desculpas, e esperamos que a mudança de hoje seja mais um passo para tornar o Google+ o lugar acolhedor e inclusivo que queremos que ele seja."