Foursquare pode começar a cobrar taxas de algumas empresas

Por Redação | 27.06.2014 às 10:33

O Foursquare, serviço que utiliza geolocalização para indicar onde o usuário está, poderá começar a cobrar taxas das empresas para que tenham acesso as informações dos usuários em seu banco de dados.

De acordo com o Wall Street Journal, a companhia está avaliando a possibilidade de cobrar taxas pelo acesso a informações como número de check-ins realizados. Ao que aparenta, a cobrança ocorreria principalmente as empresas mais ativas na rede social.

O diretor de operações do Foursqaure, Jeffrey Glueck, disse ao jornal que apenas 1% das 63 mil empresas que utilizam o serviço serão enquadradas no novo modelo de negócios.

A mudança poderia prejudicar o relacionamento do Foursquare com desenvolvedores externos que contam com o serviço para marcar nomes e coordenadas de locais de interesse em seus próprios aplicativos. Aplicações mais populares, incluindo Pinterest, Twitter e Flickr também utilizam o serviço.

Com mais de 50 milhões de usuários, o Foursquare ainda busca a construção de um modelo de negócio sustentável em torno de publicidade local. Ainda de acordo com o jornal norte-americano, alguns investidores, que já injetaram mais de US$ 160 milhões na startup, estariam impacientes com o tímido crescimento nas receitas da companhia.

Em 2012, o Google também provocou a ira de muitos desenvolvedores quando começou a cobrar pelo uso do Google Maps em aplicativos e sites de terceiros. Glueck, no entanto, garante que a empresa planeja continuar oferecendo o serviço gratuitamente para a grande maioria dos seus usuários.