Fortuna de Mark Zuckerberg mais do que dobrou em 2014

Por Redação | 29 de Setembro de 2014 às 15h21

Mark Zuckerberg pode ainda não ser o homem mais rico do mundo da tecnologia, mas se continuar nesse ritmo, não vai demorar muito para que ele chegue lá. De acordo com dados publicados pela revista americana Forbes, o fundador do Facebook foi o que mais acumulou ganhos ao longo do último ano, vendo sua fortuna mais do que duplicar, de US$ 15 bilhões em 2013 para mais de US$ 34 bilhões em 2014.

Atualmente, ele ocupa a terceira posição no ranking dos mais ricos do mundo da tecnologia, uma posição da qual ele deve subir ainda mais no ano que vem, caso o fluxo de ganhos se mantenha. Em 2013, ele era o sexto da lista e, desde 2012, viu sua fortuna triplicar de tamanho, como efeito, principalmente, da recuperação financeira e de confiança após a abertura do capital do Facebook na Bolsa de Valores, um movimento bastante aguardado mas que acabou não dando exatamente os resultados esperados pelos analistas de mercado.

O primeiro lugar, porém, continua sendo de Bill Gates, que também acumula o título de americano mais rico do mundo com um valor de US$ 81 bilhões. Em segundo lugar está Larry Ellison, co-fundador da Oracle, com distantes US$ 50 bilhões. Ambos viram mais US$ 9 bilhões adicionados às suas contas bancárias no ano que passou, contribuindo para um crescimento de 23% na fortuna dos dez mais ricos do mundo da tecnologia.

A lista, porém, também é feita de perdas. O fundador do eBay, Pierre Omidyar, e o idealizador da rede social LinkedIn, Reid Hoffman, viram suas fortunas reduzidas em cerca de US$ 300 milhões, enquanto o CEO do Groupon, Eric Lefkofsky, perdeu US$ 200 milhões. Números não suficientes para retirá-los da lista dos mais ricos, mas que enfraquecem suas posições nesse sentido.

A relação de 2014 também conta com quatro novatos. Diretamente ligados ao Facebook estão os co-fundadores do WhatsApp, Jan Koum e Brian Acton, que entraram para a lista após a compra do serviço de mensagens pela rede social. Juntam-se a eles na sequência de novatos o CEO do Twitter, Evan Williams, e o diretor e idealizador do Uber, Travis Kalanick. O primeiro viu sua fortuna se multiplicar após a abertura de capital, enquanto o segundo recebeu financiamentos bilionários para continuar operando seus serviços de corridas em carros privados.

Os dados foram obtidos a partir da precificação de ações possuídas pelos integrantes da lista. A consulta foi realizada no dia 12 de setembro de 2014. Confira os dez mais e não deixe de ver a relação completa no site da Forbes:

  1. Bill Gates (fundador da Microsoft): US$ 81 bilhões
  2. Larry Ellison (co-fundador da Oracle): US$ 50 bilhões
  3. Mark Zuckerberg (criador e diretor do Facebook): US$ 34 bilhões
  4. Larry Page (fundador e CEO do Google): US$ 31,5 bilhões
  5. Sergey Brin (fundador do Google): US$ 31 bilhões
  6. Jeff Bezos (CEO da Amazon): US$ 30,5 bilhões
  7. Steve Ballmer (ex-diretor da Microsoft e atual CEO do Los Angeles Clippers): US$ 22,5 bilhões
  8. Michael Dell (fundador e diretor da Dell): US$ 17,7 bilhões
  9. Charles Ergen (diretor da Dish Network e da EchoStar Communications): US$ 17,2 bilhões
  10. Paul Allen (co-fundador da Microsoft e dono dos times Portland Trail Blazers e Seattle Seahawks): US$ 17 bilhões.
Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.