Ferramentas de privacidade confusas levarão Facebook a realizar mudanças

Por Redação | 09 de Abril de 2014 às 10h33

O Facebook admitiu nesta terça-feira (08), em evento para a imprensa norte-americana, que os usuários se confundem com o sistema de privacidade da rede. O evento foi promovido pela empresa como uma imersão sobre a forma como o Facebook lida com a privacidade de usuários.

De acordo com o TechCrunch, a empresa revelou que faz nada menos que 80 trilhões de verificações de privacidade por dia em seu back-end e o objetivo é se certificar de que os dados dos usuários não estejam sendo expostos de forma errônea.

Até pouco tempo, o Facebook trabalhava com equipes divididas para cuidar de cada funcionalidade de privacidade, mas, com o crescimento da empresa, duas equipes evoluíram e ganharam corpo. Uma delas é a de Engenharia de Privacidade do Produto, responsável por desenvolver as configurações de privacidade que são ajustadas pelos usuários, afetando diretamente quem ganha permissão para visualizar cada publicação ou detalhe do perfil.

A outra equipe é a de Engenharia de Infra-estrutura de Privacidade, que dá suporte aos engenheiros na construção de ferramentas com mais velocidade e eficácia. Durante o evento, Raylene Yung, gerente de engenharia de privacidade, diz estar confiante de que não há chances de que a rede tenha violações de privacidade.

FB

Imagem: Reprodução/TechCrunch

Para ter certeza de que os usuários entendem ao menos um pouco sobre o assunto, o Facebook realiza diariamente com seus usuários mais de 4 mil pesquisas em 27 idiomas. Frases de usuários recebidas nas pesquisas são usadas como itens motivacionais para a equipe. Segundo Yung, isso tem levado mudanças significativas para a rede social.

Um dos exemplos de mudança feita com base em pedidos dos usuários foi a possibilidade de publicação pública pelo público adolescente. Até outubro do ano passado, a rede limitava a privacidade de adolescentes por questões de segurança. Após receber pedidos incessantes para que os menores de 18 anos pudessem fazer postagens públicas, o Facebook acatou os pedidos e modificou o funcionamento do serviço.

Mudanças à vista

Recentemente, a equipe de privacidade teria recebido diversos depoimentos que ditaram algumas mudanças que devem ocorrer em breve na rede. As já divulgadas são as seguintes:

  • O Facebook permitirá a limitação de privacidade nas fotos de capa. Atualmente, elas são públicas por padrão;
  • Explicações sobre compartilhamento de conteúdo serão espalhados pela rede. Será bastante explícito o fato de que, quando um amigo compartilha algum conteúdo de seu perfil, isso permanece visível apenas para o grupo de pessoas determinado por você;
  • O Facebook passará a detalhar o significado de visualização Pública, apenas para Amigos, etc.

Os detalhamentos sobre as funções partem da descoberta de que os usuários ficam confusos com as ferramentas de privacidade usadas na rede. Segundo o TechCrunch, Mike Nowak, gerente da equipe de privacidade, admitiu durante o evento que os usuários não acham as ferramentas de privacidade de fácil compreensão. Para ele, muitos usuários deixam de publicar conteúdo no Facebook por não saberem que existe a possibilidade de restringir o público que terá acesso à publicação.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.