Facebook quer que você faça uma doação para combater o Ebola

Por Redação | 06 de Novembro de 2014 às 12h20

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, fez uma generosa doação de US$ 25 milhões no mês passado para combater a epidemia de Ebola que assola a África. Mas o fundador da rede social não quer parar por aí e, nesta quinta-feira (06), adicionou um recurso ao Facebook que incentivará seus mais de 1,3 bilhão de usuários a contribuírem com o combate à epidemia. As informações são do Re/Code.

Um botão na parte superior do feed de notícias incentivará o usuário a realizar uma doação para ajudar no esforço de acabar com o Ebola. Após realizar a doação, o Facebook irá permitir que você compartilhe a notícia com seus amigos, na esperança que a mensagem ganhe mais força, conforme explica Naomi Gleit, vice-presidente de gerenciamento de produto do Facebook.

Facebook botão

O botão ficará disponível por uma semana e os usuários poderão direcionar seu dinheiro para três instituições de caridade diferentes: Cruz Vermelha Americana, International Medical Corps e Save the Children.

A empresa também realizará a doação de 100 hotspots sem fio para regiões no Guiné, Libéria e Serra Leoa, onde os socorristas estão localizados. Estes dispositivos fornecerão serviços de voz e dados, segundo afirma Chris Daniels, vice-presidente do projeto Internet.org, iniciativa do Facebook para manter áreas remotas e com poucos recursos conectadas à internet.

Além da doação financeira que o Facebook ajudará a gerar, a empresa também utilizará sua tecnologia de anúncios para segmentar usuários específicos com materiais educativos sobre o Ebola. Por exemplo, usuários da rede social na Serra Leoa verão mensagens explicativas da UNICEF, que devem ajudar no esclarecimento da população.

Embora o Ebola seja o foco atual do recurso, o Facebook pretende ampliar e aprimorar esforços similares em todo o mundo para que as ajudas humanitárias sejam frequentes. Segundo Gleit, "esta é uma parte de um esforço maior para fazer mais no futuro".

Esta não é a primeira vez que o Facebook solicita ajuda dos usuários. Depois do tufão Haiyan atingir as Filipinas no ano passado, a rede social levou os usuários a fazerem doações para organizações de ajuda humanitária.

Quando Mark Zuckerberg compartilhou a informação que havia realizado uma doação expressiva, seu post na rede social quase superou a marca de 300 mil curtidas.

Recentemente, o bilionário e ex-presidente na Microsoft, Bill Gates, realizou uma doação de US$ 500 milhões para o combate de epidemias no mundo todo. Segundo ele, "o Ebola é um chamado para agir".

Dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) no final de outubro mostram que 4.951 pessoas já morreram de ebola desde o início do atual surto da doença, no início deste ano. Desde então, 13.567 pessoas foram contaminadas pelo vírus.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.