Facebook promete retirar anúncios de páginas 'controversas'

Por Redação | 01 de Julho de 2013 às 13h01

Após anunciantes do Facebook se queixarem ao ver suas propagandas exibidas em páginas altamente ofensivas e relacionadas à violência, a rede social decidiu rever sua política de avaliação para anúncios em páginas e grupos. Por meio de um comunicado oficial, o Facebook afirmou que a partir desta segunda-feira (1) vai restringir os anúncios que aparecem ao lado de páginas e grupos que contenham qualquer conteúdo violento ou sexual.

A empresa diz ter removido os anúncios de todas as páginas e grupos que se enquadram nesse tipo de conteúdo ao longo do último fim de semana. O processo de revisão de conteúdo será manual, inicialmente, mas nas próximas semanas a rede social deve criar uma maneira automatizada de remover anúncios que aparecem ao lado de conteúdo "controverso", como ela mesma disse.

"Embora nós já tenhamos uma rigorosa revisão e política de remoção de conteúdos que são contra os nossos termos, nós reconhecemos que precisamos fazer mais para evitar situações em que os anúncios são exibidos ao lado de página e grupos controversos. Portanto, estamos tomando medidas".

A mobilização dos anunciantes começou em meados de abril, quando as empresas foram alertadas da reprodução de suas propagandas nesses locais por Laura Bates, fundadora do projeto 'Everyday Sexism Project' ('Projeto Sexismo Todos os Dias').

O projeto foi responsável pela criação de uma campanha chamada #FBrape, que destacou a falha nas orientações da rede social, que proibiu os discursos de ódio, mas não os comentários ofensivos sobre agressão sexual. Na época, por meio de uma declaração pública, o Facebook reconheceu a sua incapacidade de bloquear o conteúdo ofensivo e prometeu treinar sua equipe para conseguir detectá-los, a fim de tornar a rede social um "lugar seguro e respeitoso para conexão e compartilhamento".

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!