Facebook parte em busca de vazamentos de senhas de seus usuários

Por Redação | 17 de Outubro de 2014 às 13h51

Nunca é demais dizer que repetir as mesmas senhas em mais de um serviço é uma atitude perigosa, já que o vazamento de informações sigilosas de uma plataforma pode acabar comprometendo a segurança de diversas outras. O Facebook tem conhecimento disso, e sabe também que muitos de seus usuários realizam exatamente essa prática. É por isso que a empresa anunciou a adoção de uma postura mais ativa com relação a vazamentos, efetivamente buscando informações de seus usuários em brechas do tipo.

A rede social revelou o início das operações de um processo automatizado que vai escanear a internet, de tempos em tempos, em busca de listas vazadas ou senhas liberadas por hackers e criminosos virtuais. Sempre que uma relação desse tipo for localizada, ela será comparada com o banco de dados do próprio Facebook em busca de coincidências, com os usuários sendo notificados caso um positivo seja encontrado.

Essa indicação será exibida da próxima vez que o identificado tentar acessar a rede, e o uso dela somente será permitido caso a senha seja trocada por outra, mais segura que a anterior. Além disso, as vítimas serão instruídas sobre melhores práticas de proteção de informações confidenciais e sobre o bom uso de palavras-chave, de forma a garantir que seus dados sempre estejam protegidos dos olhares de terceiros.

E se adiantando a um possível negativismo, o Facebook já anunciou que, ao contrário do que muitos podem pensar, as senhas e logins de seus utilizadores não estão armazenados em texto simples em algum lugar de seus servidores. Muito pelo contrário, todas estão sempre sob forte criptografia e são inacessíveis até mesmo para os próprios funcionários da rede.

Foi justamente por isso que a empresa optou por criar um sistema automatizado para realizar esse serviço, de forma que as informações confidenciais não sejam acessadas por nenhum humano. Na hora da comparação, mesmo as listas vazadas – essas sim, disponíveis livremente na internet – são criptografadas de maneira que a coincidência entre elas e os dados do Facebook não possa ser interceptada. O usuário atingido pela brecha, e apenas ele, é informado sobre a questão.

De acordo com as informações do Engadget, essa não é a primeira vez que o Facebook adota uma medida de segurança desse tipo. Recentemente, quando um gigantesco banco de dados de senhas da Adobe vazou na internet, a rede social realizou esse tipo de varredura para identificar os usuários que poderiam estar com suas contas desprotegidas. Agora, porém, esse sistema se torna uma parte integrante do portfólio de segurança da plataforma, estando disponível para todos os usuários.

Com o anúncio, a empresa lembrou também sobre a existência de outros mecanismos de proteção adicional, como a autenticação em duas etapas, que pode ser utilizada por qualquer um que tenha conta no Facebook. Além disso, a empresa sugere geradores aleatórios de senhas para garantir que cada uma delas seja diferente da anterior e que, no caso de vazamentos, apenas a conta atacada seja atingida, sem que a questão tome uma proporção maior.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.