Facebook lança ferramenta para você dizer que está bem em caso de desastres

Por Redação | 16 de Outubro de 2014 às 16h45
TUDO SOBRE

Facebook

Quando um desastre natural acontece, é normal que as pessoas fiquem preocupadas com familiares e amigos aos quais não conseguem manter contato imediato. Muitos recorrem à internet para obter alguma informação, mas não há um lugar disponível na rede especificamente para isso.

Com isso em mente, a maior rede social do mundo, o Facebook, lançou nesta quarta-feira (15) o Safety Check (Verificação de Segurança), uma nova ferramenta que permite que os usuários em uma área de desastre enviem notificações de forma rápida e simples para seus amigos e familiares. Desta forma, o usuário poderá informar a outros se está tudo bem. Mas como o serviço realmente funciona?

Se um desastre natural acontece, o usuário afetado receberá uma notificação do Facebook perguntando se está tudo bem. O Safety Check determina sua posição baseada nas informações que você forneceu na rede social como a última localização postada ou onde você reside. Se estiver seguro, basta selecionar a opção "Estou seguro" para que sua lista de amigos que também possuem o serviço seja alimentada e eles sejam informados que você está bem.

PECHINCHAS, CUPONS, COISAS GRÁTIS? Participe do nosso GRUPO DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A ideia do Facebook em realizar um serviço deste tipo surgiu em um fórum de desastres, o Disaster Message Board, que foi criado por engenheiros do Facebook após o terremoto e tsunami que atingiram o nordeste dos EUA em 2011. O desastre, que segundo a Cruz Vermelha afetou cerca de 12,5 milhões de pessoas, incentivou as organizações humanitárias e socorristas a utilizarem a web e mídias sociais em tempos de crise.

Esse acontecimento foi importante para a criação da ferramenta, que o Facebook espera se tornar indispensável para os usuários que forem afetados por algum desastre. O serviço estará disponível para todos os 1,3 bilhão de usuários do site e será compatível com aparelhos equipados com Android e iOS, além de funcionar em desktops.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.