Facebook já tem dois milhões de anunciantes

Por Redação | 24 de Fevereiro de 2015 às 14h05

Com uma atualização de números, o Facebook revelou que já conta com mais de dois milhões de anunciantes na rede social. Os novos dados representam um crescimento de 33% em relação a julho de 2014, quando a empresa revelou contar com 1,5 milhão de usuários em seu sistema de publicidade. O total, segundo comunicado publicado pela agência Reuters, representa o número de contas, sejam empresariais ou pessoais, que utilizaram o sistema de anúncios nos últimos 30 dias. Segundo o Facebook, a grande maioria dos usuários da plataforma são os pequenos e médios negócios.

A empresa foi além e disse que, hoje, a rede social é o principal ponto de entrada dos nanicos no mundo da publicidade. Com preços baixos e uma plataforma simples, o Facebook estariam dando às PMEs a chance de divulgar seu negócio de forma simples e barata. Hoje, são 30 milhões de páginas de negócios no site, e boa parte delas já utilizou o sistema de propaganda pelo menos uma vez.

Os dados precisos, porém, não foram revelados, apenas os gastos médios, que variam de US$ 5 a US$ 50 por mês. É aqui que, para a empresa de Mark Zuckerberg, está o grande diferencial, já que com poucos dólares, é possível exibir sua marca para uma parcela bem direcionada de clientes, ao contrário da publicidade “tradicional”, mais cara e menos específica. O maior crescimento em PMEs usando o Facebook para esse fim aconteceu nas regiões EMEA (Europa, Oriente Médio e Áfria), além da Ásia.

Os celulares e tablets continuam sendo, também, os grandes motores desse crescimento. No início do ano, o Facebook divulgou um aumento de 49% no faturamento no quarto trimestre de 2014, chegando a US$ 3,85 bilhões. Desse total, quase 70% vieram do mundo mobile, e a tendência é que essa parcela cresça ainda mais.

Outro aspecto que cresce sem parar é a penetração do Facebook no mercado de marketing. O Google, claro, é o líder nesse segmento, mas o market share da rede social já é de 7,8%. Esse total deve ser ampliado significativamente bem em breve, já que a companhia está introduzindo o Atlas. A ideia é utilizar a gigantesca quantidade de dados de usuários para entregar publicidade direcionada também em sites parceiros, aumentando ainda mais os ganhos, o total de clientes e também a conversão das propagandas em vendas efetivas.

No final das contas, os dados em amplo crescimento servem como um belo cartão de visitas para o Atlas, e como uma consolidação ainda maior da rede social nesse terreno. A briga promete ficar cada vez mais acirrada daqui em diante, e a resposta do Google não deve demorar a vir. Como cita a própria reportagem da Reuters, a companhia ainda é a realeza, mas está vendo a influência da sua coroa cada vez mais reduzida.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.