Facebook faz pesquisa com pessoas reais para aprimorar o feed de notícias

Por Redação | 03 de Fevereiro de 2015 às 16h02
photo_camera Foto: Divulgação

Desde que foi introduzido no Facebook, em 2006, o feed de notícias tem um método de pesquisa bem simples para o desenvolvimento de melhorias: monitoramento de curtidas e compartilhamentos realizados pelos usuários. A técnica — limitada, pois não leva em conta a opinião de quem usa o serviço — acaba de ganhar uma alternativa.

Segundo o site Backchannel, a companhia de Mark Zuckerberg leva a cabo um projeto para aprimorar o feed de notícias utilizando a opinião de um grupo de pessoas selecionado de forma aleatória e especialmente para esse fim. Todos os dias, cerca de 600 pessoas espalhadas por todos os Estados Unidos utilizam uma versão especial do Facebook para participar das pesquisas.

A ideia básica do projeto é coletar informações sobre a experiência de uso que essas pessoas têm após utilizar o feed de notícias do Facebook. Após interagir com o conteúdo normalmente, como se estivessem em seus próprios computadores, cada uma delas responde a um questionário, o que deve ajudar a formatar o desenvolvimento da sessão mais importante da rede social.

O projeto, iniciado em agosto de 2014, já rendeu alguns frutos. As conclusões preliminares dão conta de que os conteúdos mais importantes para as pessoas ainda são postagens em texto e fotos de pessoas mais próximas. Além disso, notou-se que, nos casos envolvendo amigos, as curtidas têm mais a ver com o autor da postagem do que com o conteúdo.

As postagens comerciais, entretanto, ainda não tocam o usuário na quantidade (e na intensidade) esperada pelas companhias que as publicam. A ideia do Facebook é expandir o projeto, que ainda é recente, e aderir mais testadores a fim de aprimorar cada vez mais o feed de notícias.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.