Facebook expande projeto que ensina programação em universidades

Por Redação | 18 de Novembro de 2013 às 12h10
photo_camera Divulgação

O Facebook anunciou a expansão do Open Academy, projeto que permite aos estudantes desenvolverem novas ideias de engenharia de software de código aberto em troca de créditos na faculdade, além de preparar esses alunos para o mercado de trabalho. A iniciativa começou no ano passado como um programa piloto disponível apenas na Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, mas agora outras 22 instituições de ensino ao redor do mundo vão receber a novidade.

O objetivo do projeto é propor situações reais de desenvolvimento para a internet e estimular os estudantes a aceitar o desafio de programar nesse ambiente, e não na sala de aula. As disciplinas são ministradas por professores, que também vão atuar como mentores dos alunos. Além de ensinar, os mestres serão responsáveis pela criação de fóruns e debates online, realização ou participação de palestras, videoconferências ou bate-papo, entre outras tarefas conectadas. Todo o progresso dos estudantes será avaliado periodicamente pelos instrutores.

No primeiro semestre das matérias segmentadas, alunos e professores farão um curso intensivo de um final de semana na sede do Facebook, na Califórnia. Lá, os futuros profissionais de tecnologia vão aprender sobre hacking e construção de conexões na web. Depois, os estudantes voltam para suas faculdades e são divididos em equipes virtuais para colocar em prática aquilo que aprenderam durante a visita à rede social.

São vários os tipos de linguagem de programação incluídas no curso, incluindo Ruby on Rails, MongoDB, SocketIO, Mozilla OpenBadge, ReviewBoard, Phabricator, PouchDB, Kotlin e Freeseer. Outros softwares devem ser incluídos na lista de estudos ao longo do curso.

O Facebook também deve usar o Open Academy para buscar novos talentos que podem integrar o time de profissionais da própria rede social. A empresa afirma que ainda em 2014 haverá mais instituições incluídas no projeto.

Veja abaixo quais são as universidades que aderiram ao programa da companhia:

Cingapura

  • Universidade de Cingapura

Japão

  • Universidade de Tokyo

Inglaterra

  • Faculdade Imperial de Londres

Polônia

  • Universidade Jaguelônica
  • Universidade da Varsóvia

Finlândia

  • Universidade de Helsinki
  • Universidade Tecnológica de Tampere

Canadá

  • Universidade de Toronto
  • Universidade de Waterloo

Estados Unidos

  • Universidade de Stanford
  • Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT)
  • Universidade da Pensilvânia
  • Universidade da Califórnia (San Diego)
  • Universidade de Columbia
  • Universidade de Carnegie-Mellon
  • Universidade da Califórnia (Berkeley)
  • Universidade de Purdue
  • Universidade de Illinois
  • Universidade da Califórnia (Los Angeles)
  • Universidade de Washington
  • Universidade do Texas
  • Universidade de Cornell
Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.