Facebook diz que não vai voltar atrás em mudança na política de privacidade

Por Redação | 06.09.2013 às 14:15
photo_camera Sunday Telegraph

Nesta semana, o Facebook anunciou uma mudança em sua Política de Uso de Dados que obriga todos os usuários a cederem seu nome e imagem do perfil para promover anúncios na rede social. É claro que isso gerou muita polêmica. Mas o Facebook disse que não vai voltar atrás, pelo menos até a próxima semana.

Seis grupos ligados à defesa do consumidor pediram à Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos para bloquear a mudança na política da rede social, que afetará mais de 1,2 bilhão de usuários. Porém, o Facebook insiste em dizer que não está mudando sua política, mas apenas "esclarecendo a linguagem" dos termos.

"Estamos tomando tempo para garantir que os comentários dos usuários sejam analisados e levados em consideração antes de determinar se novas atualizações serão necessárias e esperamos finalizar o processo na próxima semana", disse a empresa por meio de um comunicado enviado ao Los Angeles Times.

A Central de Democracia Digital (CDD) dos Estados Unidos disse que o Facebook precisou adiar a atualização, que já deveria estar em vigor. "O Facebook está sendo forçado a justificar sua mais recente captura de dados dos usuários para os órgãos reguladores de Washington", disse Jeffrey Chester, diretor executivo do CDD.

Os comentários dos usuários na página oficial dedicada à discussões sobre mudanças nas políticas da rede social têm sido extremamente negativos. Mas isso não é novidade, afinal todas as mudanças relacionadas à privacidade que aconteceram ao longo dos anos geraram uma enxurrada de reclamações de consumidores preocupados com a maneira como o Facebook ia lidar com suas informações pessoais.

Caso aprovado na próxima semana, o novo texto dos Termos de Uso do Facebook dirá o seguinte: "Você nos dá permissão para usar o seu nome e imagem do perfil, seu conteúdo e informações em conexão com conteúdos comerciais, patrocinados ou relacionados (como uma marca que você gosta). Isso significa, por exemplo, que você permite que uma empresa ou entidade nos pague para exibir o seu nome e/ou foto de perfil com o seu consentimento, sem qualquer compensação para você".