Facebook anuncia novas regras que afetarão atuação das fan pages; saiba por quê

Por Redação | 26 de Agosto de 2014 às 13h29

O Facebook continua sua cruzada contra os spammers da rede social e nesta segunda-feira (25) anunciou duas novas medidas que podem afetar diretamente a forma como fan pages atuam no site. Segundo a companhia, as medidas visam coibir a atuação de páginas que se utilizam de "má fé" para atrair cliques e, consequentemente, audiência para o que eles consideram "conteúdo ruim".

Veja quais foram as mudanças:

Utilização de iscas para atrair cliques

A primeira delas diz respeito a publicações que usam a tríade "chamada + imagem + link" como isca para atrair a atenção do usuário e despertar a curiosidade dele para clicar em um link. De acordo com a rede social, essas são as publicações que mais recebem cliques e, por este motivo, mais se espalham nos feeds de notícia do site.

Tanto sucesso, no entanto, trouxe um problema para o Facebook: os usuários estavam reclamando que aquilo que era divulgado na rede social não correspondia ao conteúdo do link divulgado. Por este motivo, a partir de agora, a empresa analisará o comportamento dos usuários para determinar se uma fan page está usando de má fé para atrair cliques e as punirá por isso.

De acordo com as novas regras divulgadas nesta segunda, publicações sensacionalistas como esta que incitam a curiosidade dos usuários e os incentiva a clicar num link que tem grandes chances de não ser aquilo que ele quer ler serão penalizadas pelo site

De acordo com as novas regras divulgadas nesta segunda, publicações sensacionalistas como esta que incitam a curiosidade do usuário e os incentiva a clicar num link que tem grandes chances de não ser aquilo que ele quer ler serão penalizadas pelo algoritmo da rede social (Imagem: Reprodução/Facebook)

Para alcançar o objetivo, o site levará em consideração basicamente dois fatores: o tempo que o usuário permanece navegando no link clicado antes de voltar ao Facebook e a proporção entre cliques e engajamento na publicação. "Se muitas pessoas clicarem no link, mas poucas curtirem, comentarem ou compartilharem a publicação com seus amigos, consideraremos que a pessoa clicou em algo que não valia a pena", disse a empresa em comunicado.

A atitude, claro, é perigosa e a justificativa demasiadamente simples. Pondo as coisas desta forma, Mark Zuckerberg não está levando em consideração aqueles usuários que veem algo interessante, clicam no link e o deixam aberto para ler depois. Além disso, todos sabemos que não existe uma maneira padrão de navegar na internet, tampouco uma regra que diz que temos que ler tudo de um link logo depois de clicarmos nele ou que contabilize um determinado tempo para permanecermos com uma aba aberta.

Compartilhamento de links nas publicações

A segunda medida anunciada nesta segunda diz respeito ao compartilhamento de links nas publicações. Segundo o Facebook, os usuários tendem a gostar mais de páginas que em vez de publicarem uma foto com um link na descrição, publicam o link diretamente no post.

"O formato dos links exibe informações adicionais associadas ao link, tais como a porção inicial do artigo que ajuda o usuário a decidir se o clique vale a pena ou não", diz a rede social.

Segundo o Facebook, quem utiliza este formato de publicação também deverá se readequar às novas regras para que não caia no ostracismo do news feed do site

Segundo o Facebook, quem utiliza este formato de publicação também deverá se readequar às novas regras para que não caia no ostracismo do news feed do site (Imagem: Reprodução/Facebook)

Para efetivar a decisão, a empresa afirmou que a partir de agora passará a priorizar publicações que seguem este formato ao invés daquelas que utilizam imagens com links na descrição.

Desta forma, fica claro que Zuck não quer de jeito nenhum que as fan pages utilizem imagens para atrair a atenção dos usuários e que quem insistir no formato será punido – independente se a coisa é feita de maneira honesta ou como isca.

Publicações como esta, que incluem o link diretamente na publicação, passarão a ganhar mais relevância e a aparecer mais na linha do tempo dos usuários do Facebook

Publicações como esta, que incluem o link diretamente na publicação, passarão a ganhar mais relevância e a aparecer mais na linha do tempo dos usuários do Facebook (Imagem: Reprodução/Facebook)

"Estamos realizando estas mudanças para garantir que conteúdos errados não atrapalhem o que as pessoas querem realmente ver no Facebook", finalizou.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.