Facebook alerta que irá excluir "curtir" falsos de Fan Pages

Por Redação | 04.09.2012 às 10:35

O Facebook anunciou recentemente que irá excluir os "curtir" falsos que foram implantados por golpistas em páginas de produtos e artistas na rede social para dar a impressão de popularidade. A ferramenta "curtir"nas páginas permite que os usuários entrem em contato com os serviços de empresas e seu material publicitário através do seu perfil no Facebook.

De acordo com o TG Daily, a empresa reconhece que mesmo exigindo uma identidade verdadeira, muitos perfis falsos são criados e mantidos na rede social. Esses perfis e as páginas podem ser gerados através de malwares, contas comprometidas e até os usuários sendo levados a 'curtir' alguma página para ter acesso a determinado conteúdo.

Botão Like Facebook

A empresa irá garantir mais segurança para os proprietários de páginas

Ainda segundo o site, em julho, a BBC decidiu investigar a procedência das páginas no Facebook e criou um produto e uma página falsa. A página recebeu milhares de "curtidas" mesmo se tratando de um produto que não existia de verdade e, a maioria do público fã da mercadoria era originária das Filipinas e Egito.

"Um 'curtir' que não vem de alguém realmente interessado em se conectar com uma página, não beneficia ninguém", afirmou a empresa em seu blog oficial. "Quando uma página e um fã se conectam no Facebook, queremos garantir que a conexão seja feita por uma pessoa que realmente está interessada em ver o conteúdo de uma determinada marca e interagir com ele".

O novo sistema será capaz de identificar as contas falsas automaticamente e a companhia acredita que um por cento de todos os "curtir" serão removidos das páginas como resultado da mudança, embora este número ainda seja considerado alto. Os usuários, por sua vez, não notarão nenhuma diferença no serviço e continuarão a se conectar com todas as páginas que desejarem.

Além disso, o Facebook acredita que as empresas e os anunciantes poderão confiar ainda mais nas informações fornecidas pela rede.