Facebook agora permite direcionar anúncios para tipos específicos de smartphones

Por Luciana Zaramela | 31 de Outubro de 2012 às 15h13

O smartphone ou tablet que você usa para navegar na internet pode dizer muito a respeito de você e de seus hábitos. E é com base nisso que o Facebook começou a permitir alguns anunciantes a selecionar em quais dispositivos ou sistemas operacionais desejam exibir suas propagandas.

Isso faz com que os desenvolvedores de aplicativos Android, por exemplo, poupem tempo e dinheiro ao não direcionarem propagandas para usuários de outros aparelhos, como iPhone e iPad. E, da mesma maneira, permite que as marcas mais 'luxuosas' mirem direto nos usuários de iPad ou outros dispositivos mais caros para fazerem suas propagandas no Facebook Mobile Ads.

Quem deu a dica foi Amit Lavi, ao site TechCrunch. Ele é diretor de marketing na empresa EasyHi e mostrou todas as novas opções oferecidas pelo Facebook no campo da publicidade móvel. E o Facebook confirmou que liberou opções de direcionamento de propagandas para diferentes sistemas operacionais móveis quando lançou, oficialmente, seu novo aplicativo de publicidade móvel há duas semanas.

Com isso, os desenvolvedores pagam para exibir links para seus aplicativos na App Store ou Google Play diretamente no feed de propagandas do Facebook Mobile. A rede social precisava ter certeza de que os desenvolvedores estavam conseguindo atingir seus alvos, alcançando os usuários certos para seus aplicativos.

A partir de agora, os desenvolvedores que utilizarem a API do Facebook Ads ou o Power Editor podem escolher exibir suas propagandas em dispositivos iOS ou Android, ou então direcionar anúncios para iPhones, iPads e iPods, de maneira mais específica.

Ainda não é a vez do Windows Phone, BlackBerry e outros sistemas. Nem é possível marcar modelos de aparelhos, como o iPhone 5, por exemplo. Mas é possível que, dentro em breve, o Facebook consiga direcionar propagandas até pelo modelo do aparelho, e não apenas pelo sistema operacional.

O sistema foi originalmente desenvolvido para auxiliar os desenvolvedores de aplicativos, mas possui uma ampla gama de opções em negócios, que pode ser bastante vantajosa para quem deseja colocar a propaganda no lugar certo, atingindo o público alvo 'na mosca'.

Um fabricante de acessórios de iPad, por exemplo, pode identificar os usuários que estão navegando por este dispositivo na rede social. Quem tem interesse no público adolescente consegue direcionar propagandas para iPods, que são populares entre esta moçada, e assim por diante.

Há ainda a divisão sócio-econômica entre iOS e Android: um estudo recente da Forrester apontou que os usuários de iPhone possuem, em média, uma renda doméstica anual de aproximadamente US$ 16.000 (cerca de R$ 32.470), mais alta que a de usuários de Android.

Isso significa que o sistema operacional e o tipo do dispositivo podem agregar ainda mais dados, como informações biográficas, interesses, histórico de trabalho e educação - informações valiosíssimas para os anunciantes.

O Facebook está desesperado para se tornar uma companhia de propaganda móvel, e a rede social já tem dados suficientes para começar. Basta encontrar maneiras mais criativas para ramificar ainda mais seus negócios. E pelo jeito está conseguindo.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.