Êxodo do Facebook favorece ascensão de outras plataformas

Por Redação | 18 de Abril de 2014 às 15h00

O Facebook, que outrora era a rede social predileta dos jovens, hoje tem uma faceta bem mais "madura", para não dizermos "velhinha". Segundo um estudo feito pela agência de publicidade Ogilvy, quem tem entre 13 e 24 anos não quer mais saber da rede criada por Mark Zuckerberg e está migrando para outras plataformas, como Tumblr, Instagram, Snapchat e Whatsapp, além do "veterano" Twitter.

Muitos podem acreditar que a razão desse êxodo é a grande entrada de adultos e pessoas mais maduras, vistas pelos demais como "pessoas velhas". A saída, no entanto, pode estar muito mais atrelada à mudança do algoritmo de alcance orgânico do Facebook. Dados coletados pela agência mostram que esse índice era de 16% em 2012. Em fevereiro deste ano, o alcance orgânico de páginas comerciais ficaram entre 2% e 6%, dependendo do número de fãs.

A mudança visa, claro, o lucro obtido pelo Facebook com o conteúdo publicado e se nenhum jovem quer ser "policiado" pelos pais, deseja menos ainda ficar à mercê de anúncios. O objetivo da maioria dos jovens é clara para todos: comunicação sem regras impostas por anunciantes ou por um software que priorize publicações pagas. E é aí que entram as outras alternativas.

O Whatsapp, que ainda não sofreu grandes interferências do seu novo dono, o Facebook, computou em fevereiro deste ano 38 milhões de usuários mensais. A privacidade e o foco no público é o que chama mais a atenção dos mais jovens.

De acordo com o levantamento feio pelo iStrategy Labs, que monitora o movimento da comunidade online, mais de 3 milhões de adolescentes deixaram o Facebook desde 2007.

Pesquisa iStrategy Labs

Pesquisa da iStrategy Labs mostra a percentagem de adolescentes e jovens adultos que deixaram o Facebook em janeiro de 2014.

Entre mil usuários de 13 e 25 anos que responderam a pesquisa da iStrategy, mais de 61% demonstraram maior simpatia pelo Tumblr do que pelo Facebook. Em 2013, o blog que veicula imagens alcançou a expressiva marca de aproximadamente 47 milhões de usuários, de acordo com o Internet Trends Report.

O mesmo levantamento registrou mais de 140 milhões de fotos veiculadas via Snapchat em abril de 2013. Em 2012, os números da rede social que exibe a foto e apaga na sequência ainda caminhavam para o primeiro milhão.

Já o Instagram teve um crescimento de 60 milhões de usuários, de acordo com o Internet Trends Report. O Twitter, que completou oito anos em março, segue firme e forte para a surpresa de muitos. A rede de microblogs tem no Brasil seu quinto maior reduto, com 214 milhões de usuários ativos e passa por reformulações em prol dos dispositivos móveis.

O Facebook, por outro lado, não está assim tão mal das pernas quanto parece. Apesar das regras que mudam constantemente em busca de lucro com o alcance obtido pelas publicações, a rede social segue com grande potencial, já que guarda diariamente o conteúdo de mais de um bilhão de usuários ativos. Além disso, muitas das funções comerciais são atualmente feitas a partir do login de um perfil da criação de Zuckerberg e a plataforma ainda é bastante utilizada quando os mais jovens querem se conectar com os mais velhos.

O sinal de alerta, no entanto, está aceso e o Facebook divide atualmente muito mais a atenção que antes era exclusivamente sua.

Fonte: http://thenextweb.com/socialmedia/2014/04/13/breaking-facebook-brands-young-users-going/

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.